Lei da Copa será votada nesta quarta, diz líder do governo

Venda de bebida alcóolica nos estádios é principal polêmica

O líder do governo no Senado, senador Eduardo Braga (PMDB-AM), anunciou que os senadores chegaram a um acordo para votar a Lei Geral da Copa ainda nesta quarta-feira (9). Na terça-feira (8), o Senado tinha aprovado requerimento para tramitação em regime de urgência do projeto. Pelo regimento da Casa, deveria ser obedecido um intervalo de dois dias até a votação. Mas o acordo com os líderes dos partidos permitiu a antecipação para a sessão desta tarde.

"Vota hoje. Tem acordo para quebrar o interstício", disse o líder Eduardo Braga.

A Lei Geral da Copa, que define regras acertadas com a Federação Internacional de Futebol (Fifa) para o mundial no Brasil, chegou ao Senado no fim de março, após uma tramitação arrastada na Câmara, principalmente por causa da polêmica sobre a liberação ou não de bebidas alcoólicas nos estádios.

O texto aprovado na Câmara suspendeu trecho do Estatuto do Torcedor que veta a bebida, mas não está claro se a venda estará liberada ou terá de ser novamente negociada em cada estado sede. Na terça-feira (8), a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, afirmou que o governo está "animado" para a votação da proposta.

Segundo a ministra, apesar de os trabalhos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que apura o envolvimento de políticos e empresários com o grupo do bicheiro Carlinhos Cachoeira já estar em andamento, as votações no Congresso não devem ser prejudicadas.

"Tanto a Câmara quanto o Senado têm mantido o ritmo de votações. Nós tiramos aqui hoje uma pauta e metas muito claras [...] Portanto, há uma produção bastante acelerada das matérias", disse.

Fonte: G1