Litoral deve ganhar com a redução da problemática de distribuição elétrica

A cidade de Parnaíba vai receber uma nova subestação e que deve atender diretamente o município de Luís Correia

Localizadas no litoral piauiense as cidades de Parnaíba, Buriti dos Lopes e Luís Correia devem receber em seus territórios obras de infraestrutura física. Essas ações pretendem reduzir as dificuldades que essa região do estado tem sofrido nos últimos anos com falta de energia elétrica. O lançamento da nova marca da Eletrobrás e a apresentação do Plano Quinquenal para revitalização da rede piauiense trará um gás a essas e outras cidades da região.

A cidade de Parnaíba vai receber uma nova subestação e que deve atender diretamente o município de Luís Correia. Outro município que terá uma subestação em sua sede é a cidade de Buriti dos Lopes. Para todos esses locais o investimento da empresa será em torno de R$ 57 milhões e deve de fato melhorar a distribuição de energia elétrica, assim reduzindo os apagões que desde o início deste ano estão cada vez mais frequentes.

Presente durante a solenidade em Teresina, o prefeito de Luís Correia, Kim do Caranguejo relata a sua expectativa a respeito das transformações prometidas para a rede elétrica no Piauí. ?Eu realmente espero que a nova administração possa mudar a qualidade da distribuição, principalmente porque muitos dos cabos utilizados são ultrapassados?, pontuou o prefeito. A referência feita a nova administração da Eletrobrás é na substituição de Flávio Decat, pelo atual presidente da distribuição do Piauí, Pedro Hosken.

O prefeito do município falou ainda das obras e de como elas devem beneficiar a todas as cidades da região litorânea. ?As subestações deverão beneficiar todos as cidades da costa e não apenas Luís Correia, ou Parnaíba, mas a zona de influencia econômica desses municípios como é o caso de Cajueiro da Praia, Barra Grande, Buriti dos Lopes e outras do tabuleiro litorâneo?, pontuou o Kim do Caranguejo.

O gestor relata que com essa transformação outros serviços também serão solucionados. O prefeito faz alusão ao fato de que a freqüente falta de energia na cidade prejudica a distribuição de água, e que por conseqüência também falta. ?Durante a alta estação nós chegamos a receber mais de 70 mil turistas e os serviços de prestação de serviços públicos devem estar em pleno funcionamento para que estes visitante possam voltar outras vezes ou permanecer na cidade por um período mais prolongado?, conclui o gestor. (T.T.)

Fonte: Thays Teixeira - Jornal Meio Norte