Presidente do PSDB faz críticas ácidas a situação e fala da candidatura de Silvio

Presidente do PSDB faz críticas ácidas a situação e fala da candidatura de Silvio

Deputado ressaltou que PSDB trabalha com a perspectiva de uma candidatura própria

O deputado Luciano Nunes (PSDB), que é presidente do diretório tucano no Estado, afirmou ontem, que uma candidatura majoritária depende de diversos fatores. O deputado, que também é secretário de administração da Prefeitura de Teresina, enfatizou que o PSDB trabalha com a perspectiva de que a oposição terá uma candidatura própria.

O tucano afirmou que o partido busca alianças, mas que a principal coligação deve ser com o povo. "Não adianta fazer "blocão" "bloquinho ". A coligação mais importante é com o povo e, pelas nossas visitas e pesquisas temos constatado que a população tem simpatia com uma pré-candidatura do Partido", ressaltou.

Discordando de alguns membros da base aliada que afirmaram que as pesquisas apontam uma vantagem do tucano apenas fazendo um comparativo com os quatro pré-candidatos da base, Luciano Nunes afirmou que o PSDB tem feito pesquisas comparando apenas dois nomes: o do prefeito Sílvio Mendes e o de cada um dos quatro pré-candidatos da base do Governo. "E em todas elas, o Sílvio tem vantagens, que variam entre 52% a 65% das intenções de voto", garantiu.

Indagado sobre se a oposição espera um racha da base para tentar alianças com os demais pré-candidatos, Luciano Nunes afirmou que a candidatura da oposição não está vinculada ao racha da base. "Temos uma interlocução com o PMDB, PSB, PTB, mas não esperamos por isso para lançar uma pré-candidatura da oposição", frisou, ressaltando que o PMBD é um partido querido e que o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themistócles Filho, seria um grande vice. "Mas nesse momento, o Sílvio está concentrado em administrar Teresina. Na hora certa, ele decidirá se será ou não o candidato", reitera.

EXPANSÃO- Uma estratégia adotada pelos tucanos é fortalecer o Partido no interior do Estado. A proposta é abandonar a idéia de que o "PSDB é um partido de capital". Para isso, os tucanos tem intensificado as visitas no interior, com lideranças e com simpatizantes da ideologia tucana. "Temos feito nosso trabalho atuando nas mais diversas frentes. A idéia é expandir os diretórios do PSDB no interior e assim, fortalecendo cada vez mais o partido. Queremos levar esse modelo bem sucedido de administração pública, que temos na capital, para o interior", finaliza. (M.M)

Fonte: Mayara Martins