Luciano Nunes vai à Brasília em busca de recursos para fortalecer saúde de Teresina

Segundo o presidente da FMS os recursos das emendas serão investidos na construção de novos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs), Unidades Básicas de Saúde, aquisição de equipamentose mais.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Luciano Nunes, esteve em Brasília em busca da liberação de emendas parlamentares para a atenção básica de Saúde para o município de Teresina. O gestor esteve nos gabinetes dos senadores Elmano Férrer e Ciro Nogueira e dos deputados federais Assis Carvalho, Átila Lira, Marcelo Castro, Iracema Portela, Rodrigo Martins e do presidente da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Henrique Pires.


De acordo com Luciano Nunes, existem recursos de emendas parlamentares do orçamento de 2014 que foram destinadas para a saúde e que o município de Teresina aguarda liberação. “Além de irmos pleitear a destinação de emendas para o orçamento de 2016, fomos tentar agilizar a liberação de emendas que foram destinadas por parlamentares piauienses no ano passado. Precisamos desses recursos para fortalecer as ações voltadas para a atenção básica em saúde de Teresina. A receptividade dos nossos parlamentares foi bem positiva e estamos confiantes que poderemos contar com essas emendas para investirmos cada vez mais em saúde” disse Luciano Nunes.

Segundo o presidente da FMS os recursos das emendas serão investidos na construção de novos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs), Unidades Básicas de Saúde, aquisição de equipamentos, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde, entre outras ações.

“Já estamos com um projeto pronto aguardando a liberação de uma emenda parlamentar do orçamento de 2014 para a construção de um novo Centro de Zoonoses para a capital. Além dessa importante obra, temos outras ações que visam a melhoria da qualidade da atenção básica em saúde de Teresina, portanto, contamos com a sensibilidade dos nossos parlamentares para a liberação dessas emendas que irão fortalecer nossas ações”, destacou.

 

Fonte: Assessoria