Lula declara que tucanos "xavecam no ouvido do povo"

Lula declara que tucanos "xavecam no ouvido do povo"

Principal cabo eleitoral da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, Lula fez o comentário sobre Perillo.

No mais duro ataque aos adversários nesse segundo turno, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusou ontem à noite os tucanos de terem "bico grande" e disse que o candidato do PSDB ao governo de Goiás, Marconi Perillo, não tem caráter. Em comício na periferia de Goiânia, Lula disse ainda que muitas afirmações de integrantes do PSDB não passam de "xaveco" no ouvido do povo.

Principal cabo eleitoral da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, Lula fez o comentário sobre Perillo - a quem acusou de ter desviado R$ 1 bilhão da Companhia Energética de Goiás (Celg), mas acabou generalizando a crítica. "Os tucanos têm bico grande. São espertos. Têm bico bonito e lábia bonita, mas é só xaveco", comparou o presidente.

Ao lado de Dilma e do candidato do PMDB ao governo goiano, Iris Rezende, Lula disse que caráter se aprende conversando com a mãe. "Não há nada pior do que um político sem caráter", disse ele, aplaudido pela plateia. "Não tem nada pior do que alguém que não colocou um trilho na ferrovia Norte-Sul dizer que eles fizeram a Norte-Sul". Era mais uma referência a Perillo, a quem acusou de fazer uma "campanha bilionária".

Depois, virando-se para Íris Rezende, provocou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). "Íris, você podia pegar o nosso adversário e pedir para ele dizer quanto é o que o presidente dele, o tucano com bico grande, investiu no Estado de Goiás e quanto eu investi, mesmo sendo tucano."

Sempre demonstrando contrariedade com o PSDB, Lula voltou a provocar os tucanos. "A gente não pode fazer política com ódio, com agressão, mas ninguém aguenta mentira", insistiu.

O comício, no Jardim Curitiba, bairro pobre de Goiânia, foi marcado por saudações religiosas. Dilma, logo no início, disse que queria cumprimentar "padres e pastores". O discurso da petista também foi pontuado por afago aos cristãos e citações a Deus. "Somos a favor da vida",afirmou ela. "No Brasil, árabes e judeus sempre se juntam à mesma mesa e não guerreiam. Católicos, evangélicos, espíritas, pessoas de todas as crenças convivem de forma fraterna nas mesmas escolas. Não podemos deixar que nos transformem num país cheio de ódio", pediu Dilma.

No comício, o empresário Vanderlan Cardoso (PR), candidato derrotado ao governo de Goiás, criticou o uso político da religião na campanha. Evangélico, Cardoso saudou Dilma e Lula dizendo "a eles toda a honra e toda a glória", conclamando o público a esclarecer as "mentiras" contadas contra a petista. "A gente está vendo no País uma onda criminosa", afirmou ele.

A equipe de Dilma aproveitou o comício para tentar desfazer o que chamou de "onda de boatos" contra Dilma entre os cristãos. No papel de locutor, o coordenador de internet da campanha, Marcelo Branco, responsabilizou os tucanos pela disseminação de "fofocas" contra a petista. "Agora estão mentindo até em telefonemas", comentou, ao conclamar o público a "espalhar a verdade" pela internet.

Fonte: MSN, www.msn.com.br