Lula: "Delator passa a delatar até a mãe para poder sair da cadeia"

'Não dá para a gente ficar vendo ladrão chamar a gente de ladrão'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou durante um um ato pela educação promovido pelo PT, em Salvador (BA), o uso da delação premiada durante as investigações da Operação Lava Jato.

Image title

Os acordos de delação preveem que o acusado dê informações sobre delitos cometidos e aponte meios de obtenção de prova, em troca de redução de pena numa futura condenação.

"Estamos vivendo um momento excepcional, em que o cidadão é preso e esse cidadão tem a promessa de ser solto se ele delatar alguém. Aí, ele passa a delatar até a mãe, se for o caso, para poder sair da cadeia. O dado concreto é que nós estamos vivendo quase um estado de exceção. [...] A gente não pode permitir que joguem nas nossas costas a pecha daquilo que nós não somos", afirmou Lula.

Segundo o ex-presidente, "não dá para a gente ficar vendo ladrão chamar a gente de ladrão. Não dá. Não dá para a gente viver numa sociedade onde as pessoas são condenadas antes de serem julgadas".

Durante o discurso, Lula citou o PSDB, principal opositor do governo petista, e afirmou que sente raiva quando vê "corruptos históricos falando de ética".


Fonte: Com informações do G1