Lula desiste de ir à Itália por temer manisfestações após decisão do caso Battisti

Lula desiste de ir à Itália por temer manisfestações após decisão do caso Battisti

A viagem para Roma seria para um seminário sobre agricultura no dia 24 e para a eleição do novo diretor-geral da FAO

O ex-presidente Lula cancelou sua ida à Itália prevista para o final deste mês por temer manifestações políticas e populares de hostilidade devido à decisão contra a extradição do terrorista italiano Cesare Battisti.

Considerado o maior cabo eleitoral da candidatura do brasileiro José Graziano da Silva à direção geral da FAO (órgão da ONU para agricultura e alimentação), Lula iria justamente na época da eleição.

Graziano foi ministro de Segurança Alimentar e Combate à Fome de Lula.

A viagem para Roma seria para um seminário sobre agricultura no dia 24 e para a eleição do novo diretor-geral da FAO. Em vez de trunfo, entretanto, Lula poderia passar a ser um obstáculo à vitória de Graziano para suceder o senegalês Jacques Diouf.

O governo e as instituições italianas não aceitam a decisão sobre Battisti, condenado à prisão perpétua no país por quatro assassinatos. Lula optou pela não extradição no último dia de governo, e o Supremo Tribunal Federal referendou essa decisão na semana passada.

Depois de uma sequência de derrotas para organismos internacionais, o governo brasileiro está empenhado na vitória de Graziano, que concorre com candidatos de Indonésia, Iraque, Irã, Áustria e Espanha. O adversário mais forte é o ex-chanceler espanhol Miguem Angel Moratinos.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br