Lula deve viajar o país em campanhas a partir de abril

Lula deve viajar o país em campanhas a partir de abril

A participação de Lula nas campanhas ainda será "dosada"

Após a notícia de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está livre do tumor na laringe, anunciada na última quarta-feira, o PT começa a planejar como será a participação dele em campanhas do partido em outros Estados. De acordo com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, a expectativa é que Lula possa voltar a viajar pelo Brasil a partir do fim de abril, para ajudar na articulação de candidatos a prefeito petistas em cidades consideradas "estratégicas".

Apesar da boa notícia para os candidatos petistas, a participação de Lula nas campanhas ainda será "dosada", já que o ex-presidente, embora esteja livre do câncer, ainda se recupera do tratamento que o fez perder 18 kg desde janeiro.

"Ele vai dosar a forma como vai participar das campanhas, (...) mas pelo que ele falou, provavelmente em meados de abril, mais para o final de abril, é que ele vai ter condição de participar das campanhas, no sentido de realizar viagens", disse Falcão.

Segundo Falcão, ao invés de subir em palanques, Lula deverá gravar vídeos de apoio aos prefeituráveis petistas, mas ainda será definido o número de políticos que poderão contar com a força do ex-presidente como cabo eleitoral. Ao todo, o PT trabalha para eleger pelo menos 70 prefeitos do partido nas 118 cidades com mais de 150 mil habitantes do País. "Então ele vai definir conosco como será sua participação", disse.

Em São Paulo, Lula articulou a candidatura de Fernando Haddad, ex-ministro da Educação, acabando com as aspirações da senadora e ex-prefeita Marta Suplicy, que chegou a anunciar sua intenção de concorrer à prefeitura da capital paulista. De acordo com Falcão, Lula irá conversar com Marta para discutir como ela poderá colaborar com a campanha de Haddad, mas não há dúvidas de que a senadora se engajará para eleger o colega.

"A Marta vai participar da campanha, como sempre participou de todas as campanhas do PT, mesmo quando ela ainda não era parlamentar", afirmou ele.

Fonte: Terra