Lula afirma não ter um nome para indicação no STF

Lula quer discutir com a presidente eleita Dilma Rousseff a indicação para as agências reguladoras

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira que não tem "pressa" para indicar o 11° ministro do Supremo Tribunal Federal.

"Não tem pressa. Eu não quis escolher alguém no meio de um processo eleitoral porque eu queria respeitar de forma republicana quem quer que fosse eleito, conversar sobre a indicação. Eu vou conversar com a Dilma. Tem que dar um tempo porque ela está envolvida com a escolha do governo, é a prioridade dela. Tem vários nomes, eu vou escolher aquele que eu entender que seja a melhor para a Justiça brasileira e para o País e quero partilhar isso com a nova presidenta¿, respondeu, após reunião da Plenária do Conselho Nacional de Economia Solidária (CNES), no Palácio do Planalto.

Lula também comentou que além do nome do novo ministro, quer discutir com a presidente eleita Dilma Rousseff a indicação para as agências reguladoras, pois alguns mandatos vencem ainda este ano. O presidente também falou sobre a formação de um superbloco partidário na Câmara dos Deputados, encabeçado pelo PMDB.

"Primeiro que não aconteceu. Parecia que ia acontecer, mas não aconteceu. A política é como o leito de um rio, se a gente não for um desmancha ambiente a gente deixa correr tranquilamente e tudo vai se colocando de acordo. Se as pessoas, de forma conturbada, tentam mexer na política, pode não ser muito bom. Acho que é hora dos partidos começarem a discutir, 48% de renovação na Câmara, quem é que vai ser presidente do Senado. O papel dos partidos é conversar", disse.

Fonte: Terra, www.terra.com.br