Lula diz que continuará na política lutando por reformas no Brasil

Lula diz que continuará na política lutando por reformas no Brasil

Presidente comparou país a abacaxi e defendeu capacidade administrativa de Dilma

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou nesta terça-feira (28) que irá continuar na política, atuando em duas frentes: pressionar pela aprovação das reformas política e tributária no Congresso e ainda implantar políticas sociais de sua gestão na África e na América Latina.

A afirmação foi feita na coluna semanal que o presidente escreve em jornais, em que responde a perguntas de leitores, principalmente do interior do país. Questionado sobre o que fará ao deixar a Presidência, a partir da semana que vem, Lula se disse incapaz de deixar a política.

- Deixar de fazer política, para mim, seria o mesmo que deixar de me alimentar ou respirar. [...] Quero levar a países pobres, da América Latina e da África, os modelos que nós construímos de combinar o crescimento econômico com políticas eficazes de transferência de renda. [...]. Pretendo também atuar dentro do meu partido e em aliança com vários outros para viabilizar as reformas política e tributária.

Ele disse ainda que quer viajar pelo país para conhecer melhor o que foi realizado em seus oito anos de governo e comparar com que o existia no início da década de 90, quando fez uma série de jornadas pelo interior, que ficaram conhecidas como caravanas da cidadania.

Abacaxi

Em uma das perguntas, um leitor de Brasília fez uma analogia com o passado de Lula: disse que, no início dos anos 50, ele chegou a Santos com o sonho de ser caminhoneiro. "Acabou dirigindo o Brasil, um enorme caminhão carregado de abacaxis".

O presidente disse ter gostado da comparação e complementou dizendo que ?o abacaxi é uma das frutas mais saborosa que eu conheço?.

- Felizmente, nós estamos conseguindo iniciar o processo de retirada das cascas e dos espinhos, ou seja, de começar a eliminar as desigualdades sociais e regionais, de acabar com o complexo de vira-latas, de retirar da situação de pobreza dezenas de milhões de pessoas.

Disse que o Brasil ?encontrou um rumo? para ser a quinta economia do mundo em dez anos e eliminar a miséria.

Dilma

Noutra pergunta, Lula respondeu sobre o que esperava da presidente eleita Dilma Rousseff. Basicamente, repetiu a defesa que fez dela durante a campanha, em que foi seu principal cabo eleitoral.

- Ela tem uma grande capacidade de aprender e de se adaptar a situações novas e extraordinárias. Sua fibra é impressionante.

Citou sua vitória numa estreia da disputa das urnas, sua cura sobre o câncer linfático e suas realizações à frente da Casa Civil no atual governo.

A coluna desta terça-feira (28) serviu como mais uma despedida do presidente. O espaço de interação foi criado há um ano e meio para Lula divulgar os feitos do governo, e teve 78 edições com respostas a 234 perguntas.

Fonte: R7, www.r7.com