Lula diz que Dilma 'tranquilamente' vetará projeto da terceirização

Proposta em análise no Senado permite terceirizar todas as atividades-fim

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira (28), durante evento em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, que a presidente Dilma Rousseff "tranquilamente" irá vetar o projeto que regulamenta a teceirização nas empresas. A proposta, aprovada na último dia 22 na Câmara, começou a tramitar nesta terça no Senado e permite que todas as atividades-fim sejam terceirizadas.

Lula participa de simpósio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC


Lula participou da abertura de simpósio no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Na saída do evento, ele foi questionado por jornalista sobre o que deverá ser feito com o projeto da terceirização. "Tranquilamente, a companheira Dilma vai vetar", declarou o petista.

Nesta segunda (27), durante visita a área atingida por tornado em Santa Catarina, Dilma Rousseff afirmou que contratos terceirizados no Brasil precisam ser regulamentados, mas que o projeto em análise no Congresso Nacional não pode reduzir direitos dos trabalhadores ou prejudicar a arrecadação.

"É fato que no Brasil existe uma desregulamentação da terceirização. Aliás, eu não diria desregulamentação, falei errado, eu diria que existe uma área cinzenta na terceirização que tem de ser regulamentada, mas isso não pode significar em perda de direitos trabalhistas e nem pode significar o não pagamento de impostos", disse.

No início do discurso de Lula nesta terça, em evento do Sindicato dos Metalúrgicos, o ex-presidente afirmou que a proposta que regulamenta a terceirização é um retrocesso que remete a período anterior ao governo de Getúlio Vargas, que na década de 1940 criou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O evento do qual Lula participou comemora os 35 anos da Greve de 1980, quando 140 mil metalúrgicos paralisaram suas atividades por 41 dias, durante a campanha salarial, em plena ditadura militar.


Fonte: G1