Lula diz que 'não imaginava viver essa situação', sobre impeachment

Ex-presidente esteve na reunião do diretório nacional do PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi "tranquilo e duro" em sua avaliação sobre o cenário atual do PT na reunião do diretório nacional do partido, em São Paulo, nesta terça-feira (19), de acordo com o deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP).

Segundo Chinaglia, Lula disse que "não imaginava viver essa situação", em referência ao processo de impeachment de Dilma Rousseff. O ex-presidente deixou o local por volta das 15h.

De acordo com o deputado, ao se referir a uma pessoa que compôs um de seus ministérios, Lula disse: "Não sei se a minha cabeça vai processar isso". Alguns ex-ministros de Lula, como Alfredo Nascimento (PR-AM), votaram favoravelmente ao impedimento de Dilma no domingo (17).

A reunião, que também conta com a presença do presidente do PT, Rui Falcão, e de outros políticos do partido debate as estratégias do PT após a aprovação da Câmara para o prosseguimento do pedido de impeachment da presidente.

Segundo Chinaglia, uma eventual proposta de novas eleições para presidente, que estariam sendo debatidas por correntes do partido, não foi discutida. "Não creio que [a proposta] vá aparecer com força."

O deputado também afirmou ser difícil para o partido reverter a abertura do processo no Senado, que afastaria a presidente por até 180 dias e cuja votação se dá por maioria simples. "É um prazo muito curto. Para nós, o desafio agora é maior."

Segundo ele, o PT trabalha com os senadores e conta com os movimentos sociais. "Não é para defender o governo, e sim a consciência democrática. E os senadores precisarão refletir se o [Michel] Temer consegue governar com esse 'pecado original', na nossa opinião sem legitimidade."

Lula durante reunião do PT em São Paulo (Crédito: Futura Press)
Lula durante reunião do PT em São Paulo (Crédito: Futura Press)


Fonte: Com informações do Uol