Lula diz que vida de mulher que trabalha em casa é sofrida

Lula diz que vida de mulher que trabalha em casa é sofrida

Presidente afirmou que trabalho doméstico não é valorizado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, nesta terça-feira (1º), em São Paulo, de cerimônia de formatura de 1.592 alunos do programa de qualificação profissional Próximo Passo, destinado a beneficiários do Bolsa Família. Durante a maior parte do discurso, Lula falou diretamente para as mulheres que, segundo ele, eram 80% do grupo que se formou. O presidente disse que as alunas que se formaram eram "as caras", e afirmou que a vida de dona de casa é ?uma desgraça?.

A vida de mulher é uma desgraça. Sobretudo para a mulher que faz o trabalho caseiro. A vida da mulher é tão difícil que ela levanta seis horas da manhã, prepara a roupa do marido para ele ir trabalhar, arruma a roupa das crianças, depois arruma a casa, limpa banheiro, limpa cozinha, faz o almoço, dá almoço pra molecada, prepara a janta. Espera o marido chegar, faz comida, e a alguém pergunta pra mulher: você trabalha? E ela fala "não". E por quê? Porque o trabalho doméstico não é valorizado.?

Lula foi aplaudido quando disse que as mulheres da plateia estavam dando um exemplo para o Brasil e que são ?as caras?, em referência ao fato de ter sido chamado de ?o cara? pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. No discurso, Lula não fez referência a Dilma Rousseff, ex-ministra da Casa Civil e pré-candidata do PT a Presidência da República.

Durante os discursos da ministra do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, Márcia Lopes, e do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, o presidente recebeu bilhetes enviados pela plateia. Bolinhas de papel jogadas ao palco eram recolhidas pelos ministros que estavam próximos e entregues ao presidente. Lula abria os papeis, lia e sorria para o público.

Depois, ao discursar, o presidente falou sobre os bilhetes e brincou com o assunto. ?Recebi muito bilhete. Só pessoas falando do Bolsa Família, depois vou passar pra você, Márcia, tem bilhete de uma pessoa que tem uma filha portadora de deficiência visual e não recebe benefício, vamos ter que ver isso, tem gente falando de casa própria, de emprego. Tem bilhete pra todo gosto. Só não teve bilhete romântico pra mim?, brincou, sendo aplaudido pelo público.

Fonte: g1, www.g1.com.br