Lula diz ter consciência tranquila sobre acusações do MPF

Lula disse ter 'orgulho de andar de cabeça erguida'.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi denunciado na tarde desta quarta-feira (14) pela força-tarefa da Lava Jato sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. Os investigadores afirmam que o petista comandou o esquema de corrupção na Petrobras e atuou, junto com a empreiteira OAS, no desvio de ao menos R$ 87,6 milhões da estatal.

Acompanhado de militantes, Lula convocou uma entrevista para dar sua versão dos fatos. Ele nega qualquer irregularidade. Sua defesa classificou a denúncia como "truque de ilusionismo". 

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva


Pronunciamento de Lula termina sem espaço para perguntas

Após contar história com o ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez e Fidel Castro, arrancando risadas dos presentes, Lula agradece à imprensa que o "atacou" e termina pronunciamento sem espaço para perguntas.

"Companheiros, não pensem que estou desanimado e sofrido. Estou orgulhoso de saber que a perseguição a mim é por causa das coisas boas que fiz para o país".

"Lula é meu amigo, mexeu com ele, mexeu comigo", cantam os presentes enquanto o ex-presidente se retira do palanque.


Em recado a 'quem odeia o PT', Lula pede que petistas comecem a andar de vermelho

Lula questiona as ações de busca e apreensão em seu instituto pela Polícia Federal. "Eu não tenho onde guardar os presentes que ganhei de chefes de Estado. Não posso levar pra casa. Não posso usar relógio de ouro, porque daí o ladrão me leva o pulso e tudo".

"Quando eu transgredir a lei, me punam para servir de exemplo. Mas quando eu não transgredir, procurem outro para criar problema".

Lula finaliza seu pronunciamento se dirigindo a Rui Falcão, presidente do PT. "Quero dizer a quem odeia o PT: daqui pra frente, cada petista neste país precisa começar a andar de camisa vermelha. Este partido tem que ter orgulho, porque ninguém fez mais do que fizemos por este país".

"Me dedicaram um apartamento que não tenho, uma chácara que não é minha. Disseram que sou o 'comandante máximo' de um esquema corrupção. Eu tenho a convicção de que quem mentiu está numa enrascada".


'A desgraça de quem conta a primeira mentira é continuar a passar o resto da vida mentindo', diz Lula

"Continuo com a mesma crença que eu tinha antes. Os companheiros que compõem o corpo do Ministério Público precisam ficar atentos, porque não podem permitir que alguns poucos acabem com a Constituição conquistada em 1988".

Lula pede que seus acusadores peçam desculpas a ele e à sua família e reafirma sua inocência, comprovada, segundo ele, pela falta de provas das investigações.

O ex-presidente é novamente aplaudido após afirmar a importância das manifestações estudantis contra o fechamento das escolas em novembro de 2015, pelo governo estadual.

"Vocês são um Lula de 71 anos multiplicados aos milhões pelo país".

Mais uma vez emocionado, Lula destaca sua infância pobre e diz que o país que sonhou está longe de ser construído.

uiz Inácio Lula da Silva
Luiz Inácio Lula da Silva


'Eu só quero que respeitem a dona Marisa', diz Lula a respeito de denúncia sobre sua mulher

Em fala contra privatizações e concessões, Lula diz que Brasil "precisa de presidente, não de um vendedor".

"Governo de verdade é aquele que diz que se resolve o problema do país colocando os pobres no orçamento".

"Se houver um que queira me ouvir, a eloquência é a mesma. O que me faz caminhar pelo país é minha convicção. Aí sim, procurador, vale a convicção", diz, em referência à fala de Deltan Dallagnol no pronunciamento da denúncia da Lava Jato desta quarta-feira (14).

"Quer me investigar, me investiguem. Eu só quero que sejam verdadeiros comigo. Eu só quero que respeitem a dona Marisa", declara, ao som de aplausos.


'Provem minha corrupção e irei a pé até a delegacia', diz Lula emocionado

"Até meus discursos por escrito levaram do escritório [do Instituto Lula, durante investigações] e devolveram as pastas vazias. Certamente, pegaram para plagiar", declarou, levando os presentes às gargalhadas.

Lula cita a falta de provas em sua denúncia na Lava Jato e diz que "um cidadão comum precisa ter as convicções comedidas" para não julgar alguém injustamente.

Ele citou o caso do helicóptero com cocaína do deputado estadual Gustavo Perrella para arrancar risos de sua plateia. "Eles tinham prova do helicóptero. Eles tinham prova, mas não tinham convicção".

"Conquistei o direito de andar de cabeça erguida", diz Lula emocionado.

"Provem uma corrupção minha que irei a pé até a delegacia, como as pessoas vão a pé até Aparecida do Norte para pagar pecados".


'Só Jesus Cristo ganha de mim', diz Lula sobre sua honestidade

"Tenho a consciência tranquila e mantenho o bom humor. Me conheço, sei de onde eu vim, sei para onde eu vou, sei quem quer que eu saia e sei quem quer que eu volte".

Lula diz que, na defesa dos princípios de cidadania, duvida que algum partido tenha feito mais que o PT para fortalecer as instituições brasileiras.

"Um país forte precisa de instituições fortes. É como uma família: o pai sempre tem que ter mais responsabilidade para com a família do que o filho". "Quero que a polícia seja forte, mas que seja responsável".

Lula cita o caso da Escola Base para dizer que não aceita julgamentos sem provas. "Eu já dizia ao Tarso [Genro, ministro da Justiça entre 2007 e 2010] que não queria pirotecnias antes de ser provado qualquer coisa

"Quem criou o Portal da Transparência e a Lei de Acesso? Não é que somos mais honestos que ninguém. É que nós tiramos da sala o tapete que escondia a corrupção neste país. Vale para o PT e para qualquer outro partido".

"Ninguém está acima da lei. Nem o ex-presidente, nem o procurador-geral, nem o ministro da Suprema Corte".


Lula diz que Senado se 'apequenou' em deposição de Dilma e agradece senadores aliados

Lula diz que "seu fracasso não teria despertado tanto ódio contra o PT" e que seu partido trouxe mais ganhos sociais do que todos os outros, citando ProUni, Fies, escolas técnicas e a abertura de vagas em universidades públicas.

"Em 12 anos, colocamos mais jovens na universidade do que eles colocaram em um século".

O ex-presidente diz estar decepcionado com a deposição de Dilma por uma Casa que "pensava eu, tinha pessoas mais qualificadas" do que a Câmara.


Destacando seu perfil 'humilde', Lula diz que FHC queria que Serra perdesse as eleições de 2002

"Eu tinha uma crença de que era muito difícil chegar à presidência pela via do voto. Depois, comecei a ver que seria fácil, se começássemos a despertar sonhos nas pessoas".

O petista destacou seu perfil, de "metalúrgico, sem diploma universitário", na importância da vitória das eleições presidenciais. Lula afirmou que "FHC queria mais que eu ganhasse do que o Serra".

"A tese dele [FHC] era de que se Serra ganhasse, buscaria a reeleição e ele não voltaria mais. FHC achava que eu seria um fracasso absoluto, fazendo o povo pedir sua volta."


Lula diz ter criado o mais importante partido de esquerda da América Latina

Antes de Lula tomar o microfone, presentes na coletiva cantam "Lula, guerreiro do povo brasileiro".

"Não farei um show de pirotecnia como fizeram ontem. Não quero me comportar como ex-presidente da república, como um cara perseguido, como se estivesse reivindicando algum favor."

"Aqui, os advogados todos têm me defendido e discutido juridicamente com uma competência tão espetacular que tenho inveja de ter feito curso de torneiro-mecânico e não me tornado advogado."

O ex-presidente afirma que sua declaração é de um "cidadão indignado com as coisas que estão acontecendo neste país".

"Primeiro, penso que no Brasil tem pouca gente com a vida mais pública e mais fiscalizada do que a minha. Isso desde o tempo em que eu era dirigente sindical, em 1978, 1979."

Lula conta brevemente a história da criação do PT, dizendo que os primeiros anos do partido eram difíceis pelo "preconceito contra a classe trabalhadora".

"Tenho orgulho profundo de ter criado o mais importante partido de esquerda da América Latina", declara.


O presidente do PT, Rui Falcão, apresenta alguns nomes ligados ao partido presentes na coletiva de imprensa

Falcão, em seguida, lê uma nota de repúdio em relação à denúncia da Lava Jato:

"O PT repudia a ação escusa desse indivíduo, que desrespeita a garantia de direitos constitucionais. Ao denunciar confessadamente sem provas Lula e Marisa Letícia, o chefe dos procuradores torna cada vez mais evidente a presença de seu grupo na tramoia que causou a deposição da ex-presidente Dilma."

Falcão afirmou que o objetivo da denúncia é "retirar da cena política o principal líder do povo".





Fonte: UOL