Presidente Lula é o político ibero-americano mais popular com 74% de aprovação

Presidente Lula é o político ibero-americano mais popular com 74% de aprovação

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, é aprovado por 57% da população

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o político ibero-americano com maior aceitação popular, com 74% de aprovação, seguido pelo colombiano Álvaro Uribe e pelo salvadorenho Mauricio Funes, ambos com 71%, segundo o Iberobarómetro 2010.

O Consórcio Ibero-americano de Pesquisa de Mercados e Consultoria (CIMO, na sigla em inglês) apresentou nesta terça-feira os resultados de uma pesquisa anual sobre a popularidade dos presidentes na região. O analista político e professor Eduardo Gamarra afirmou que atrás dos três presidentes citados está o dos Estados Unidos, Barack Obama, com 67% de aprovação, o chileno Sebastian Piñera e o panamenho Ricardo Martinelli, com 63% cada.

A enquete sobre a aceitação popular de Obama foi feita entre os hispânicos que vivem nos Estados Unidos. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, é aprovado por 57% da população, o que, segundo Gamarra, é um fato surpreendente, já que "é um líder muito impopular na região".

Já o presidente boliviano, Evo Morales, conta com a aprovação de 56% da população, enquanto o mexicano Felipe Calderón tem 50% e o equatoriano Rafael Correa, 46%. A argentina Cristina Fernández de Kirchner e presidente do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, registram um apoio popular de 29% e 26%, respectivamente, ocupando quase os últimos lugares na lista de 23 líderes.

Mais de 60% dos presidentes são vistos positivamente em seus países e mal fora deles, segundo Gamarra. "Presidentes como Hugo Chávez, Daniel Ortega, os irmãos Castro ou Evo Morales são percebidos de forma muito negativa na região", afirmou.

Outros como Obama (62,3%), o rei Juan Carlos da Espanha (56,6%), Lula (54,2%) ou a ex-presidente chilena Michelle Bachelet (56,4%) têm uma boa imagem.

O Iberobarómetro 2010 foi realizado em abril com cerca de 12 mil pessoas em 22 países, incluindo Espanha e Portugal.

Fonte: Terra, www.terra.com.br