Lula faz piada com bola de papel que atingiu Serra

Lula relacionou o episódio à atuação da polícia de choque contendo militantes.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez piada nesta terça-feira com o episódio em que o candidato tucano José Serra foi atingido em campanha por uma bolinha de papel e, depois, por uma bobina de fita adesiva.

Ao discursar em cerimônia do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, no Palácio do Planalto, Lula relacionou o episódio à atuação da polícia de choque contendo militantes.

"Nós vencemos uma etapa importante de discussão sobre a questão do clima. Aos poucos, vamos compreendendo que ninguém é melhor do que ninguém, que o governo não se tranca numa redoma de vidro e acha que quem não concorda com o governo é contra o governo", disse e, em seguida, complementou, fazendo a plateia rir: "O governo ia para reuniões como se fosse de forma preventiva com aquele negócio que a polícia de choque usa para não tomar bordoada, ou seja, para que não caísse um papelete na cabeça".

Imagens feitas pela Folha mostraram que Serra foi atingido por um objeto circular e transparente durante uma caminhada na quarta-feira passada em Campo Grande, zona oeste do Rio, minutos depois de ser atingido por uma bolinha de papel.

Lula chamou de "farsa" e "mentira descarada" a agressão contra Serra e afirmou que o presidenciável tucano deve pedir desculpas ao povo se tiver "um minuto de bom senso".

O presidente falou com base em informações de que o tucano havia sido atingido somente pela bolinha de papel. Depois que imagens mostraram que Serra foi atingido de fato por um objeto que parecia pesado, Lula não se desculpou e seguiu tratando do episódio com críticas ao candidato do PSDB e como piada.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br