Lula: fiz obras que ""políticos 2 caras"" não conseguiram fazer

Lula: fiz obras que ""políticos 2 caras"" não conseguiram fazer

Lula também citou como realização do atual governo a construção da ferrovia Transnordestina

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse durante inauguração de uma escola técnica em Caruaru (PE), que fez obras que ?políticos duas caras? não conseguiram fazer. Segundo ele, os governantes não se comprometiam com grandes projetos, como a transposição do Rio São Francisco, porque queriam agradar a todos os segmentos da sociedade.

?Nós tínhamos consciência de que era preciso fazer o Nordeste dar um pulinho a mais. Tínhamos algumas obras que o povo esperava há séculos, como a transposição do Rio São Francisco?, disse. ?Tinha presidente que dizia que ia fazer, mas a Bahia era contra. Ele chegava na Bahia e dizia que era contra. O Ceará era a favor. Ele, no Ceará, dizia que era a favor. Um monte de político de duas caras nunca conseguiram fazer?, criticou.

Lula também citou como realização do atual governo a construção da ferrovia Transnordestina. Ele disse que precisou vencer ?cinco anos de burocracia? para começar as obras. ?É uma rodovia que levou cinco anos para a gente poder construir. Venceu todos os obstáculos do Ministério Público, do Ibama, do Poder Judiciário e vai demorar dois anos para fazer. Cinco para derrotar a burocracia e dois para construir.?

Lula disse ainda que nos últimos sete anos e meio a desigualdade no país foi reduzida. ?Não era possível tornar o Brasil mais equânime se não atacasse rapidamente as distorções que existiam no país. E isto está acontecendo." De acordo com o presidente, o Norte e Nordeste receberam mais recursos durante o atual governo do que nos anteriores. Para Lula, os estados do Sul e Sudeste, segundo ele, historicamente favorecidos, também obtiveram recorde de recursos.

"Sul e Sudeste também duvido que receberam a quantidade de dinheiro que receberam no meu governo. Ao querer desenvolver o Nordeste, não queremos tirar nada dos outros estados", afirmou.

Fonte: g1, www.g1.com.br