"Lula não é candidato", diz Serra sobre popularidade do presidente

O pré-candidato do PSDB minimiza alta aprovação de Lula na campanha presidencial

Em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes (AM 840 e FM 90,9), o pré-candidato do PSDB à Presidência da República minimiza o efeito da alta popularidade de Lula na campanha de 2010. "Lula não é candidato. Como não são candidatos os outros ex-presidentes, o Collor, o Sarney, o Itamar Franco e o Fernando Henrique. Então, as pessoas vão pensar em quais são os candidatos, o que fizeram no passado e quais são suas propostas para o futuro. O país vai decidir para adiante", disse o tucano.

O ex-governador de São Paulo afirmou estar disposto a discutir questões de gestões passadas das quais tenha participado e ressaltou a importância de sua experiência política. "Tenho aí meu currículo. Minha biografia. Isso eu acho muito importante discutir."

José Serra evitou críticas a Lula, que deixa o cargo com aproximadamente 80% de aprovação. O tucano disse que, se for eleito, deve manter e melhorar os pontos positivos da gestão petista. "As pessoas decidem em relação ao futuro. Eles vão decidir: o Brasil está bem? Como é que o Brasil pode continuar bem e continuar a melhorar?", questionou.

Serra reafirmou que manterá o programa Bolsa Família, uma das principais vitrines do PT para as eleições. "Eu vou melhorar e manter o Bolsa Família. Nós vamos reforçar, porque a questão da família é crucial no Brasil, é o núcleo."

O tucano levantou a possibilidade de estender programas, segundo ele, bem-sucedidos no Estado paulista - como o Bilhete Único, as Escolas Técnicas e a nota fiscal paulista - para o âmbito federal, caso seja eleito.

José Serra esteve nos estúdios da Rádio Bandeirantes na manhã de hoje e foi entrevistado pelos jornalistas José Paulo de Andrade, Salomão Ésper, Joelmir Beting e Rafael Colombo durante o "Jornal Gente". A íntegra da entrevista pode ser ouvida no site da emissora: http://www.radiobandeirantes.com.br/notas.asp?ID=289634

Fonte: André Rizzato/Rádio Band