Mainha: Há ingerências política na questão do pré-sal

Mainha (Dem) que afirmou que o que o Piauí deseja é apenas uma distribuição mais justa entre todos os Estados do país.

?Há ingerência política na questão do pré-sal para beneficiar o Rio de janeiro e São Paulo?. A declaração é do deputado federal José Maia Filho, o Mainha (Dem), que afirmou que o que o Piauí deseja é apenas uma distribuição mais justa entre todos os Estados do país. ?Não queremos vantagem, mas sim que os recursos sejam distribuídos de maneira igual?, frisa.

De acordo com o parlamentar, no artigo 20 da constituição federal diz que as riquezas encontradas na plataforma continental pertencem a União e, por conta disso, todos os Estados devem receber de forma igualitária os recursos. A idéia é de que, com o fim do recesso da Câmara, que ocorre no final do mês, se inicie as votações da emenda do Ibsen Pinheiro (PMDB/RS).

Mainha destacou que irá mobilizar os demais deputados para que haja uma pressão na Câmara de que os votos sejam nominais. ?Sendo nominal, o voto é aberto e os parlamentares se sentirão pressionados e intimidados a votar a favor da divisão igual entre os Estados. Caso contrário a população cobrará do parlamentar de seu Estado a decisão dada por ele?, justifica.

O parlamentar acrescentou que acredita que a emenda de Ibsen será vencedora se houver uma vontade política e os votos abertos. O deputado Júlio César (DEM), que também está se empenhando na divisão dos royalties, acrescentou que estará nesta quinta-feira em São Luís, juntamente com o deputado Marcelo Castro e o senador João Vicente Claudino fazendo uma palestra para discutir com gestores para que sejam mobilizados um maior número de parlamentares para a divisão dos royalties do pré-sal. (M.M)

Fonte: Mayara Martins