Mão Santa relança campanha no Piauí

O senador explicou ainda que a mudança para o PPS se deve ao perfil oposicionista do partido e a sua relação com Roberto Freire

O senador Mão Santa relançou em entrevista ao Jornal Agora, da TV Meio Norte, a campanha para ter um milhão de votos na sua campanha rumo a reeleição ao Senado. No PPS, o senador disse que a mudança de partido foi necessária para garantir sua candidatura a reeleição, com o PMDB na base governista, Mão Santa disse ter certeza da derrota na convenção do partido em Teresina.

"Na última convenção eu ganhei, mas o PT cooptou a metade do partido. Os diretórios estão na mão deles, eu não ganho mais. Mudaram o diretório. Nunca me deram um dia de presidência no PMDB", disse Mão Santa.

O senador explicou ainda que a mudança para o PPS se deve ao perfil oposicionista do partido e a sua relação com Roberto Freire. "Vários partidos me convidaram, mas fui ponderando e primeiro, PSB está na oposição", disse Mão Santa. O senador disse ainda que não vou se excluir no partido atendendo a alegações de lideranças locais que dizem que sua filiação está sendo forçada pela executiva nacional."Isso eles vão resolver. Eu vim pra somar, não foi para diminuir. Eu nunca desconsiderei o Valdemar", disse Mão Santa.

Ao encerrar a entrevista Mão Santa disparou: "Minha campanha começa agora, vamos ter um milhão de votos, de um milhão de amigos", disse Mão Santa.

Fonte: Portal Meio Norte, www.meionorte.com