Marcelo Castro retoma agenda no interior para impulsionar pré-candidatura

O deputado federal Marcelo Castro (PMDB) retoma neste final de semana as visitas a municípios do interior do Estado

O deputado federal Marcelo Castro (PMDB) retoma neste final de semana as visitas a municípios do interior do estado para impulsionar a pré-candidatura ao Governo do Estado.

O pré-candidato do PMDB agendou visitas a oito cidades durante o final de semana. Além de encontros políticos em Teresina, o parlamentar vai a Alvorada do Gurguéia, Campo Grande, Caridade, São Francisco, São José do Peixe, Nova Santa Rita, Capitão Gervásio Oliveira.

?Estamos retomando a pré-candidatura do PMDB a todo vapor. Conto com o apoio dos deputados do partido e todas as lideranças regionais. O PMDB tem história será decisivo na sucessão governamental. Enquanto tivermos tempo, iremos nos empenhar para que eu seja o candidato escolhido pela base aliada e possa ser o próximo governador do Piauí?, exclamou o deputado.

Castro admitiu certa moderação em sua pré-campanha no final de 2009, corroborando com as palavras dos deputados Kleber Eulálio e Themistocles Filho. Ele justifica que sua postura foi determinada pela obrigação que tem como parlamentar de lutar pelas emendas no Orçamento Geral da União, de maneira a conseguir recursos de emendas e até alguns que não estavam previstos.

?Realmente, tive que me ausentar um pouco da pré-campanha. Eu sou deputado federal escolhido por 160 mil piauienses, tenho que honrá-los e cumprir meu dever em Brasília, buscando recursos para o desenvolvimento do meu estado. Devido ao trabalho que desempenhamos, conseguimos liberar emendas para obras no Piauí?, explicou.

O início da votação do pré-sal também contribuiu para a redução nas atividades do projeto político do PMDB. O deputado, que considera o assunto tão importante quanto sua pré-candidatura, se tornou líder nacional da defesa da divisão igualitária dos recursos dos royalties.

Em 2010, Marcelo Castro já reuniu vereadores, prefeitos, deputados estaduais e federais e senadores nos estados do Ceará e Maranhão. O objetivo é mobiliza o maior número de lideranças políticas para aprovar, em fevereiro, a emenda que permite a divisão equânime do pré-sal aos estados brasileiros.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte