Portal meionorte.com BETA

PUBLICIDADE
ESCONDER
••• atualizado em 11 de Julho de 2012 às 06:58

Marco Maia reúne Dilma e petistas em jantar para tratar das eleições

PUBLICADO POR

Samara Costa


Repórter


Marco Maia reúne Dilma e petistas em jantar para tratar das eleições

O presidente da Câmara, Marco Maia, ofereceu jantar nesta terça-feira (10) a ministros, deputados e senadores do PT, para tratar de eleição municipal. A presidente Dilma Rousseff compareceu e permaneceu por mais de uma hora no evento.

Segundo deputados petistas, Dilma não fez pronunciamento, mas tirou fotos com os políticos presentes, especialmente os candidatos a prefeituras. Indagado se os candidatos pediram à presidente apoio dos ministros dos governo nas campanhas municipais, o deputado Domingos Dutra (PT-MA) afirmou: "Nós do PT só levamos fotografia."

Também compareceram ao jantar nove ministros petistas, entre eles Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Ideli Salvatti (Relações Institucionais), Tereza Campello (Desenvolvimento Social), Aloizio Mercadante (Educação), e Pepe Vargas ( Desenvolvimento Agrário).

Uma das principais preocupações do PT no momento são os atritos com partidos da base aliada, especialmente o PSB, em algumas das principais capitais, como Recife, Fortaleza e Belo Horizonte.

"Todo mundo é candidato", disse Dilma segundo deputado

O deputado Pedro Eugênio (PT-PE), candidato à Prefeitura de Ipojuca, relatou uma fala de Dilma. "Quando ela foi me cumprimentar, disse: "Meu Deus do céu, não vai sobrar ninguém na Câmara. Todo mundo é candidato"", contou o deputado.

De acordo com o deputado, a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, fez um breve pronunciamento em nome dos ministros, enquanto os líderes da Câmara, Jilmar Tatto (PT-SP), e do Senado, Walter Pinheiro (PT-BA), discursaram em nome da bancada petista no Congresso. "Foram discursos breves em tom otimista, de união do PT", relatou Pedro Eugênio.

Demandas dos deputados

Mais cedo nesta terça, a ministra Ideli Salvatti se reuniu com a bancada do PT na Câmara para ouvir as demandas dos parlamentares para o pleito de outubro.

Indagada sobre os atritos do PT com o PSB, a ministra afirmou: "Nós temos uma crise, esta sim importante e prioritária no enfrentamento desta situação, que é a crise econômica internacional. E todos têm que estar focados no enfrentamento desse crise", afirmou.

Segundo ela, o cenário na disputa do PT pela prefeitura varia em cada cidade. "Eleição municipal vai ter cenários diferenciados de uma cidade para outra, então não podemos permitir que os cenários municipais afetem ou nos tirem do prumo central, que é a crise econômica internacional".

Durante a reunião, deputados afirmaram que pediram à ministra participação ativa dos ministros do governo nas disputas municipais. "A melhor forma dos ministros apoiarem os deputados do PT é colocar o pé na estrada e ajudar nas campanhas", disse o deputado José Guimarães (PT-CE), que assumirá a liderança do partido na Câmara em 2013.

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) também cobrou maior participação do governo federal nas eleições de outubro. "Eu defendo participação dos ministros, sim. Por que não? A gente faz campanha para os outros também", afirmou em entrevista após a reunião.

Orientação de Dilma

Na semana passada, Ideli Salvatti afirmou que a presidente Dilma Rousseff orientou os ministros a somente participarem das campanhas eleitorais fora do horário de trabalho. "Nós temos uma orientação muito clara da presidente. Fora do horário do expediente, cada um exerça sua militância, que não comprometa as atividades dos ministérios. Isto vale para os ministros de todos os partidos", disse após café da manhã com jornalistas no dia 3 de junho.

"Da mesma forma como eu vou atuar em campanhas no final de semana, tenho certeza absoluta que o ministro Fernando Bezerra [Integração Nacional] vai participar de campanhas do PSB, o Aldo Rebelo [Esporte] do PCdoB, o Mendes Ribeiro [Agricultura], o Gastão Vieira [Turismo]", completou Ideli.

A ministra afirmou ainda, na ocasião, que Dilma não pretende participar ativamente das campanhas. "A presidente não tem intenção de se envolver. Aliás, ela tem dito reiteradamente [que] a melhor maneira de ela ajudar nas eleições é o Brasil continuar bem. Esta é a prioridade", declarou.

COMUNICAR ERRO

Comunique à Redação erros de português, informação ou técnicos encontrados nesta página:

  • Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente ao Portal Meio Norte
173296,noticias

Manchetes em destaque

ver todas as manchetes
Exibir em:

AKICOMPRO

Redes Sociais

  • Facebook
  • Google Plus +1
  • Instagram