Marcus Vinícius fará defesa da ALEPI

A minuta do TSE retira uma vaga de deputado federal e três de deputados estaduais para o pleito deste ano.

Os parlamentares pi-auienses não digeriram bem a decisão do Tribunal Superior Eleitoral, que pretende diminuir em quatro vagas a bancada piauiense na Assembleia Legislativa e na Câmara de Deputados.

No caso da ALEPI, os deputados estaduais já orquestram uma reação que acontecerá na audiência que vai discutir a redistribuição das casas legislativas feita pelo Judiciário.

Além de enviar dois deputados para acompanhar a audiência, o presidente da Casa, Themístocles Filho (PMDB), contratou uma ajuda de peso para impedir que os parlamentares do Piauí vejam suas vagas encolherem nas eleições deste ano.

Marcus Vinícius Furtado Coelho, secretário geral da Ordem dos Advogados do Brasil, irá defender a permanência do atual número de vagas no Estado. Marcus Vinícius é referência na área de direito eleitoral, tendo escrito diversas obras abordando o tema.

"Os deputados Ismar Marques (PSB), Antônio Felix (PPS) e o advogado Marcus Vinícius irão para Brasília no dia 24, na audiência que vai acontecer no auditório do TSE", afirma Themístocles. Ele acredita que a diminuição é válida, mas deve acontecer com, pelo menos, um ano de antecedência.

"A Câmara trabalharia melhor com 300 deputados ao invés de 513. Tem deputado que nem se conhece", diz, apontando a facilidade na tramitação de projetos como consequencia positiva das mudanças.

A minuta do TSE retira uma vaga de deputado federal e três de deputados estaduais para o pleito deste ano. O Tribunal acatou um pedido da Assembléia Legislativa do Amazonas e pretende adequar a distribuição de parlamentares pela quantidade de habitantes calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para entrar em vigor, no entanto, a minuta precisa ser aprovada em plenário pelos magistrados. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte