Marina apela a jovens para ir ao segundo turno

Marina apela a jovens para ir ao segundo turno

Ao visitar a 29ª edição da Bienal de Artes de São Paulo, a candidata verde fez apelo

A presidenciável do PV, Marina Silva, deu mais um sinal nesta terça-feira de que aposta nos jovens para chegar ao segundo turno da eleição presidencial. Ao visitar a 29ª edição da Bienal de Artes de São Paulo, a candidata verde fez um apelo para que os jovens continuem a militância e o convencimentos dos eleitores, a fim de alçá-la nas pesquisas de intenção de voto.

Segundo Marina, os jovens são os grandes responsáveis pela ascensão dela nas pesquisas e são fundamentais para transformar o que ela chamou de "voto-gratidão" em "voto-cidadão".

?O trabalho de convencimento dos jovens está sendo muito eficiente. Nós estamos diante de uma onda verde no Brasil porque as pessoas estão identificando o nosso projeto como o projeto que não foi para o vale-tudo eleitoral e continua coerente?, afirmou Marina.

Apesar de ter oscilado penas dentro da margem de erro nas últimas pesquisas, a candidata do Partido Verde se disse bastante confiante com o segundo turno. Se autointitulando a ?candidata da terceira via?, Marina diz que está quebrando a tradição do ?voto de tradição? pelo ?voto de consciência:

"Eu digo desde o início da campanha que o que está nas ruas é maior do que está nas pesquisas. E o que está nas ruas vai começar a aparecer nas pesquisas a partir de agora", declarou a candidata.

Reta final

Mesmo com o discurso eufórico, o coordenador da campanha de Marina Silva, João Paulo Capobianco, que acompanhou Marina na visita à Bienal, disse que o partido não pretende mudar a estratégia de campanha nessa reta final. De acordo com ele, Marina vai alternar a agenda entre a gravação de programas eleitorais, preparação para os debates e visitas aos Estados, sem mexer no conteúdo ou na abordagem dos assuntos que estão sendo discutidos pela campanha até aqui.

A única novidade é que Marina Silva deve centrar as atividades de campanha nesse últimos onze dias apenas nas regiões Sul e Sudeste, onde estão as maiores concentrações de eleitores com potencial de troca de voto e a maior presença da mídia.

A estratégia de campanha de Marina para os próximos dias será conciliar a agenda de gravações de programas eleitorais, treinamento corporal para os últimos debates presidenciáveis na TV e as viagens aos Estados. A campanha verde definiu nesta terça-feira que os eventos finais de Marina devem acontecer em São Paulo e no Rio de Janeiro, nos dias 29 e 30 de setembro.

Em São Paulo a coordenação da campanha prepara um grande evento que marque o fim do primeiro turno, no dia 29, último dia para realização de comícios, segundo o calendário eleitoral. No Rio a candidata deve fazer uma caminhada nos dias que antecederem o pleito de 03 de outubro.

Invasões

Sobre as invasões em comitês do Partido Verde nos últimos dias, o coordenador da campanha de Marina Silva afirmou nesta terça que deve encaminhar ao Ministério Público Eleitoral (MPE) um pedido de investigação paralela a da polícia. Três sedes do partido foram furtadas nos últimos dias em São Paulo, Acre e Brasília, e a executiva nacional do PV não descarta crime político nas ações, já que vários materiais de campanha foram furtados nessas ações.

De acordo com Capobianco, os advogados do PV encaminharão um pedido formal de investigação ao MPE ainda nesta semana, anexando os boletins de ocorrência e solicitando o apoio da Polícia Federal na investigações. Para evitar novos roubos e furtos, o PV reforçou a segurança em todos os diretórios regionais, instalando câmeras e contratando seguranças.

Fonte: IG