Marina é recebida como candidata em Belém, mas não confirma disputa a Presidência

Foi a primeira aparição da ex-ministra do Meio Ambiente após ter deixado o partido do presidente Lula

Um dia após anunciar sua saída do PT, a senadora Marina Silva (sem partido-AC) foi recebida ontem em um evento em Belém (PA) aos gritos de "Brasil mais verde, Marina presidente".

Foi a primeira aparição da ex-ministra do Meio Ambiente após ter deixado o partido do presidente Lula.

Mesmo não assumindo sua candidatura à Presidência da República em 2010 e não tendo concretizado sua filiação ao PV, a senadora recebeu pedidos de pessoas para que oficialize a intenção de concorrer ao cargo. Foi homenageada com presentes, como flores e pedaços de madeira, simbolizando as florestas.

O teatro, com capacidade para 420 pessoas, ficou superlotado. Vários dos espectadores --alguns filiados ao PV-- usaram camisetas com os dizeres "Marina é Amazônia".

No encontro, promovido pelo Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia) e pelo governo da petista Ana Júlia Carepa, dentre outras organizações, foi discutida a cobertura jornalística sobre a floresta. A governadora não esteve presente ao encontro.

A repórteres Marina Silva voltou a dizer que "a decisão sobre a candidatura à Presidência é um processo que se desdobrará em 2010".

"Se nem aqueles que são candidatos desde pequenininhos se dizem candidatos, por que eu, que estou agora começando esse debate, vou me colocar no lugar de candidata?", questionou a senadora.

Maria disse ainda que foi convidada pelo PV para uma "discussão programática" e que não poderia se candidatar "a priori".

"Mas é uma honra saber que depois de 30 anos de luta socioambiental a sociedade identifica no meu trabalho uma possibilidade de expressão política em um pleito eleitoral para a Presidência da República."

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br