Marina Silva comete gafe e pede votos para Serra

Em visita à cidade, a presidenciável defendeu aumento dos investimentos em educação

A candidata à presidência da República Marina Silva (PV) cometeu uma gafe nesta sexta-feira (17), em Vitória (ES), ao confundir o número de sua candidatura, 43, com o número de um dos adversários. Ao pedir votos, Marina orientou os eleitores presentes a votar no 45, número de José Serra (PSDB). Sem graça, ela pediu desculpas e disse que erros acontecem.

Em visita à cidade, a presidenciável defendeu aumento dos investimentos em educação no Brasil, que deveriam atingir a marca de 7% do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo a candidata, atualmente este índice fica em 5% do PIB. Ela também tentou se esquivar de um posicionamento sobre a partilha dos royalties do petróleo, que resultaria numa perda de aproximadamente R$ 500 milhões ao ano para o Estado do Espírito Santo, caso a emenda Ibsen seja sancionada pelo presidente.

"Eu tenho a visão de que os estados produtores não sejam prejudicados, mas que também possam ser favorecidos os demais estados. Creio que mantendo os ganhos e conquistas dos estados produtores, também se pode beneficiar o conjunto do País", afirmou.

Marina chegou ao Espírito Santo por volta das 8h desta sexta. Desembarcou no aeroporto Eurico Salles, na capital capixaba, e teve um breve encontro com o candidato ao governo do Estado pelo PSB, Renato Casagrande, que é apoiado pelo PT. Em seguida, foi para o ginásio Álvares Cabral, em Bento Ferreira, também em Vitória, onde foi recebida por cerca de 50 crianças, para um encontro com militantes, lideranças políticas e evangélicos.

Durante o encontro no ginásio, Marina se mostrou favorável à reformulação do sistema de segurança do País, de forma que as polícias Civil e Militar passem a trabalhar de forma conjunta.

Do ginásio Álvares Cabral, ela seguiu para o galpão das Paneleiras, em Goiabeiras, também em Vitória, local onde são fabricadas as panelas de barro, um símbolo da cultura e da gastronomia capixaba. Após conhecer o trabalho das "paneleiras", Marina segue para o aeroporto de Vitória, onde embarca para Vitória da Conquista, na Bahia.

Fonte: Terra, www.terra.com.br