Medeiros: Não vão conseguir me jogar contra o governador

Medeiros fez questão de afirmar que, qualquer tentativa nesse sentido, será em vão.

Nos últimos dias as declarações de alguns membros vem causando divergências entre membros do Partido dos Trabalhadores (PT). A análise é do secretário Antônio José Medeiros (PT) que ressaltou que as insinuações e comentários individuais como imposição de candidaturas parecem estar voltadas para a criação de divergências entre ele e o governador Wellington Dias (PT). Medeiros fez questão de afirmar que, qualquer tentativa nesse sentido, será em vão. ?Não vão conseguir me jogar contra o governador?, garante.

Medeiros reconheceu que divergências sempre existiram no PT, mas que são problemas resolvidos nas instâncias partidárias. ?No PT sempre tivemos opiniões contrárias, sempre teve uma ala mais radical, mas isso é positivo para poder ponderar os pensamentos e se chegar a um posicionamento que abrange a maioria?, pontua, acrescentando que a manifestação de filiados faz parte da democracia.

Em seu pronunciamento durante solenidade de inauguração da Unidade Escolar Petrônio Portela, no Poti Velho, o secretário e pré-candidato petista ao Governo do Estado fez questão de ressaltar que ?estão querendo criar uma situação artificial? entre ele o governador. ?Somos unidos por um ideal. Somos amigos e companheiros de partido não só por interesses eleitorais?, frisou, acrescentando que a união da base passa por três fatores: ter um candidato único ao governo do Estado, eleger o governador Wellington Dias ao senado e também manter a unidade em torno da candidatura da ministra Dilma Roussef à Presidência da República. ?E isso é algo que não depende apenas do PT, mas também dos demais partidos?, frisou.

O secretário classificou a ?bandeira defendida pelo PT? de ter candidatura própria como algo natural, já que o Governo é liderado pelo Partido dos Trabalhadores. ?Dias está executando um projeto formulado pelo PT, em conjunto com outros partidos. Por isso que nossa bandeira, nosso discurso é que o PT tenha um candidato para dar continuidade no trabalho do governador Wellington Dias?, argumentou, acrescentando que o governador é equilibrado e saberá conduzir bem o processo sucessório. (M.M)

Fonte: Mayara Martins