Mensalão: Delúbio Soares abre site de doações para pagar a multa no valor de R$ 466 mil no STF

Mensalão: Delúbio Soares abre site de doações para pagar a multa no valor de R$ 466 mil no STF

Ex-tesoureiro do PT, condenado por corrupção, deverá pagar R$ 466 mil

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, preso e condenado por corrupção ativa, abriu nesta terça-feira (21) um site para receber doações e pagar a multa de R$ 466.888,90 imposta pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do mensalão. A iniciativa foi inspirada no sucesso da arrecadação de outro petista condenado, o ex-presidente do PT José Genoino, que conseguiu captar R$ 761,9 mil em 10 dias e quitou a dívida com a Justiça nesta segunda (21). Até a noite desta terça, o site de Delúbio não registrava nenhuma doação.

Responsável pelas contas do partido durante a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2002, Delúbio foi condenado no processo sob acusação de ser o "principal elo" entre o operador do esquema, Marcos Valério, e parlamentares que receberam dinheiro em troca de apoio político para o governo.

Preso em novembro, ele cumpre pena de 6 anos e 8 meses em regime semiaberto em Brasília. Na semana passada, obteve autorização para trabalhar na CUT durante o dia e começou no novo emprego na última segunda (19), com salário de R$ 4,5 mil. Além de corrupção, também foi condenado por formação de quadrilha, mas aguarda julgamento de recurso no STF que pode reverter a pena de mais 2 anos e 3 meses.

Na página para captar doações, Delúbio postou mensagem em que critica o julgamento, atribuindo o resultado a reações contra as vitórias do PT ao eleger Lula e Dilma Rousseff à Presidência. "A difamação, a desinformação, a pressão midiática, tudo foi usado e nada foi poupado na criminalização da atuação política de combativos companheiros petistas, condenados sem provas e com a aplicação de penas excessivas e multas exorbitantes", diz o texto.

Em outro trecho, a mensagem diz que Delúbio é um "lutador das causas sociais" e "jamais amealhou patrimônio pessoal, vivendo modestamente e sofrendo toda sorte de perseguições". Mais abaixo no site, há declarações atribuidas ao próprio petista e companheiros de partido elogiando sua atuação.

"Passaram bilhões de reais aos seus cuidados e ele permanece na pobreza exteriorizada", é uma das frases, atribuídas a jornalista chamado Batista Custódio.

A ideia de criar o site foi anunciada nesta segunda pelo coordenador do setorial jurídico do PT, Marco Aurélio Carvalho, que confirmou que serão abertos ainda outros endereços para doações ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e ao ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha, petistas também condenados no mensalão.

Dirceu foi condenado a pagar R$ 676 mil, valor que vai aumentar porque será atualizado com base na inflação. João Paulo Cunha tem multa prevista de R$ 370 mil, valor que também será reajustado. Os recursos irão para o Fundo Penitenciário Nacional, usado para melhorias nas condições dos presídios.

Fonte: G1