Mesmo com convite a Michel Temer para ser vice de Dilma, PMDB adia decisão sobre PT

Mesmo com convite a Michel Temer para ser vice de Dilma, PMDB adia decisão sobre PT

Partido cancelou encontro marcado para o dia 15 de maio

O PMDB adiou para junho a definição sobre a aliança nacional com o PT e a possível indicação de um candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff. O partido tinha um encontro marcado para o dia 15 de maio onde discutiria o tema, mas o evento foi cancelado.

Segundo o presidente do PMDB, Michel Temer (SP), a decisão será tomada na convenção do partido, prevista para o dia 12 do próximo mês. O adiamento acontece mesmo depois de Dilma ter feito um convite para que Temer seja seu vice na chapa.

Estamos construindo lenta, mas solidamente, esta questão"Michel Temer (PMDB-SP)O presidente do PMDB atribuiu nesta quarta-feira (5) o adiamento da decisão ao processo de conclusão de acordos nos Estados. "Isso ocorre em razão das soluções regionais. Até lá vamos ter tempo de analisar tudo isso. Estamos construindo lenta, mas solidamente, esta questão".

Temer confirmou ter conversado na noite de terça-feira (4) com Dilma sobre a vice-presidência. "Houve uma manifestação da pré-candidata Dilma de que se o nosso nome for indicado, ela receberia com muito agrado político e cívico".

A nova data para a decisão do PMDB fará com que o partido tome sua posição de forma oficial na véspera da convenção petista. Segundo o presidente do PT, José Eduardo Dutra, a convenção do partido para lançar Dilma como candidata deve acontecer no dia 13 de junho.

Dutra e Temer participaram nesta manhã de uma reunião para discutir um acordo no estado de Minas Gerais, onde os dois partidos têm pré-candidatos, Hélio Costa (PMDB) e Fernando Pimentel (PT). Ficou acertado que até o dia 6 de junho as legendas escolherão qual dos dois irá disputar o governo.

Fonte: g1, www.g1.com.br