Milhares fazem ato na Polônia em memória a presidente morto em acidente aéreo

Avião transportava 97 pessoas, incluindo comandantes das Forças Armadas do país

Milhares de pessoas se concentravam na noite deste sábado (10) diante do Palácio Presidencial de Varsóvia, na capital da Polônia. O ato era uma homenagem o presidente Lech Kaczynski, morto em um acidente aéreo com mais 96 pessoas - muitas participantes do governo do país.

Várias pessoas traziam velas para lembrar as vítimas da tragédia. A multidão ocupou a avenida diante do Palácio, as ruas próximas e a enorme praça Pilsudski.

Jerzy Grabowski, 55, acompanhado da mulher, acendeu uma vela diante do palácio e outra no local onde o Papa João Paulo 2º celebrou sua grande missa na praça, durante sua primeira peregrinação à Polônia, em 1979.

Kaczynski morreu quando o avião em que viajava, um Tupolev-154, caiu perto de Smolensk, no oeste da Rússia. Entre os mortos estão a mulher do presidente e os principais comandantes das Forças Armadas.

Entre as vítimas estão, também, o presidente do Banco Central polonês, Slawomir Skrzypek, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, Franciszek Gagor, e outros líderes do Exército polonês.

O avião teria se chocado com árvores e pegado fogo, segundo o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Polônia, Piotr Paszkowski.

O grupo que morreu se dirigia a Katyn, perto de Smolensk, para assistir a um ato em homenagem a oficiais poloneses executados há 70 anos pela polícia de Stalin.

Fonte: R7, www.r7.com