Caravana com militares do PI vai a Brasília

Caravana com 50 PMs irão a Brasília pedir aprovação da PEC 300 na primeira semana de atividades da Câmara.

Depois de algumas horas de reuniões, os policiais militares e bombeiros do Piauí decidiram que unirão forças com a bancada federal para a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 300 (Pec 300). Neste domingo, uma caravana com 50 militares piauienses sairão do Estado, acompanhados do deputado federal Elizeu Aguiar (PTB), em direção a Brasília para "forçar" a aprovação da Pec 300 na primeira semana das atividades no Congresso Nacional. A idéia, de acordo com o deputado Elizeu Aguiar, é fazer uma grande mobilização nacional para cobrar que a PEC 300 seja votada entre os dias 2 e 3 de fevereiro. "Serão 50 militares piauienses, vindo de todos os Batalhões. Já temos a presença confirmada de mais de cinco mil militares dos outros Estados. Faremos um acampamento nos pátios do Planalto para mobilizar o presidente da Câmara, Michel Temer, para colocar em pauta a PEC 300", explica. O parlamentar acredita que, entrando na pauta da Câmara, a PEC 300 será aprovada. "Já contamos com a sensibilidade dos demais deputados e também com a sensibilidade do governador Wellington Dias e do Comandante da PM, Coronel Prado, que irão patrocinar a ida da delegação piauiense para Brasília", argumenta. A proposta da PEC é igualar os salários dos militares estaduais de todo país (tanto ativos quanto inativos e pensionistas), aos salários de militares de outros Estados. Para o deputado, a aprovação da PEC irá trazer dignidade aos policiais e que o reajuste salarial é perfeitamente possível. "No Rio de Janeiro, um policial militar ganha menos de R$ 1mil, enquanto no Sergipe o policial recebe mais de R$3 mil. Isso mostra que quando se quer fazer, se faz", compara. Elizeu Aguiar lembra que, há um ano e meio, quando iniciaram as discussões em torno da aprovação da PEC, havia resistência por parte de alguns parlamentares. No entanto, foi constituída uma comissão para mobilizar membros de todos os partidos e, assim ganhar mais representatividade e força para aprovar a proposta. "A nossa idéia é casar com a PEC 41, aprovada no Senado para fazer justiça também com o policial civil", finaliza. (M.M)

Fonte: Mayara Martins