Ministério Público de São Paulo intima Lula e sua esposa Marisa

Os depoimentos estão marcados para 16 de fevereiro.

Lula e Marisa vão depor em fevereiro (Crédito: Divulgação)
Lula e Marisa vão depor em fevereiro (Crédito: Divulgação)


O promotor do Ministério Público de São Paulo Cássio Conserino intimou o ex-presidente Lula e sua esposa, Marisa Letícia, para depor como investigados no caso do apartamento do condomínio Solaris, localizado na praia de Astúrias, no Guarujá (SP).

Ele também convocou para depor, no mesmo dia, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e o engenheiro da empreiteira Igor Pontes. Os depoimentos estão marcados para 16 de fevereiro.

Conserino havia anunciado no último fim de semana, por meio da revista Veja, que tinha indícios suficientes para apresentar denúncia contra o ex-presidente pelo crime de ocultação de patrimônio em relação ao apartamento.

O imóvel, no entanto, não pertence a Lula, que apenas comprou uma cota no empreendimento do litoral paulista, devolvida à OAS no fim do ano passado, conforme informou à imprensa.

Depois da entrevista à Veja, o Instituto Lula divulgou nota afirmando que Conserino "violou a lei e até o bom senso" ao anunciar pela imprensa que apresentaria uma denúncia antes de fazê-lo oficialmente e antes de ouvir a defesa. "Os advogados do ex-presidente examinam as medidas que serão tomadas diante da conduta irregular e arbitrária do promotor", informou a assessoria.A promotoria sustenta, no entanto, que o imóvel pertence a Lula.

Segundo Conserino, há indícios de que houve tentativa de esconder a identidade do verdadeiro dono do triplex 164 A, no Guarujá, que seria do ex-presidente, o que pode caracterizar crime de lavagem de dinheiro, conforme informa reportagem do blog de Fausto Macedo.

Fonte: Brasil 247