Ministra do STF nega pedidos de ex-deputados para tentar evitar prisão

Pedro Corrêa foi condenado a 7 anos e 2 meses por corrupção e lavagem.

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou nesta quarta-feira (4) pedidos feitos pelos ex-deputados Bispo Rodrigues (do extinto PL, atual PR) e Pedro Corrêa (PP-PE) que tentavam impedir que eles fossem presos por conta das condenações no processo do mensalão. A ministra entendeu que eles não poderiam ter apresentado habeas corpus e determinou o arquivamento dos pedidos.

Na segunda (2), o presidente do STF e relator da ação penal, ministro Joaquim Barbosa, decretou o fim do processo do mensalão para os ex-parlamentares e para outro réu, o ex-dirigente do Banco Rural Vinicius Samarane. Barbosa pode decretar a prisão deles nos próximos dias.

Bispo Rodrigues foi condenado a 6 anos e 3 meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Pedro Corrêa foi condenado a 7 anos e 2 meses de prisão pelos mesmos crimes.

Os dois entraram com embargos infringentes sem ter quatro votos a seu favor, como é exigido no regimento do Supremo. Barbosa rejeitou os recursos, mas, antes de decretar as prisões, espera que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se manifeste sobre os casos de outros condenados que aguardam para iniciar o cumprimento da pena.

Fonte: G1