Sai ministro, mas fica amigo, diz Dilma Rousseff sobre Fernando Bezerra; secretário assume pasta

Sai ministro, mas fica amigo, diz Dilma Rousseff sobre Fernando Bezerra; secretário assume pasta

Pelo microblog Twitter, Bezerra disse, após a reunião:

A presidente Dilma Rousseff publicou nota oficial nesta terça-feira (1º) em que aceita a demissão do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que deixou o cargo após deliberação de seu partido, o PSB, e o chama de "amigo". "Saiu o ministro, mas ficou o amigo", disse a presidente.

Bezerra seguia na pasta a pedido de Dilma, apesar da determinação do PSB. O PMDB indicou o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) para substitui-lo, mas, na nota, Dilma diz que quem deve assumir a pasta por enquanto é o engenheiro Francisco Teixeira, secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional.

Pernambuco é o Estado de origem de Bezerra e é governado pelo presidente nacional do seu partido, Eduardo Campos, cotado para ser candidato à Presidência em 2014. O ministro havia assumido a pasta em 2011, após deixar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Saída do cargo

Fernando Bezerra foi secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco no primeiro mandato de Eduardo Campos. Ele entregou o cargo no dia 19, mas a presidente pediu que ele permanecesse mais alguns dias na pasta.

A entrega do cargo ocorreu após decisão da executiva nacional do PSB de desembarcar do governo federal, no último dia 18.

Campos deve ser aclamado, no próximo ano, como candidato a presidente. Pesquisa Ibope divulgada na última quinta-feira (26) mostra o governador pernambucano com 4% das intenções de voto.

Bezerra é ainda pré-candidato ao governo de PE em 2014.

Leia a íntegra da nota:

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, está deixando o cargo depois de prestar relevante contribuição ao governo e ao país.

Nos dois anos e nove meses em que esteve à frente da pasta, Fernando Bezerra fez um trabalho extraordinário. O orçamento total do ministério dobrou na sua gestão. Obras fundamentais para a garantia hídrica do semiárido ganharam forte impulso com Fernando Bezerra à frente do ministério, em especial a Transposição do São Francisco.

A presidenta Dilma Rousseff agradeceu a dedicação de Fernando Bezerra em todas as missões que lhe foram confiadas. "Saiu o ministro, mas ficou o amigo", disse a presidenta.

Assumirá interinamente a pasta o engenheiro Francisco Teixeira, secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional.

Fonte: UOL