Ministro diz esperar manifestações "vigorosas", mas "pacíficas"; confira

Ministro diz esperar manifestações "vigorosas", mas "pacíficas"; confira

Para o ministro, os protestos precisam ser "organizados". "Agora, o civismo continua nas manifestações que vão ocorrer ao longo do dia.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse neste sábado (7), após o desfile oficial do 7 de Setembro, que considera "saudável" manifestações no Dia da Independência. Ele disse, porém, esperar que as manifestações sejam "vigorosas", mas "pacíficas".

"Eu acho saudável que haja manifestação popular no dia 7 de Setembro porque isso completa a nossa democracia. Além do desfile oficial, é o povo desfilando em busca da afirmação da democracia", declarou.

Para o ministro, os protestos precisam ser "organizados". "Agora, o civismo continua nas manifestações que vão ocorrer ao longo do dia. O que desejamos é que sejam pacíficas, organizadas e que, mais uma vez, mostrem a vontade do nosso povo de participar, de protestar, de reivindicar. Acho que é muito bom para o Dia da Pátria. Espero que as manifestações sejam vigorosas e pacíficas", afirmou.

O ministro explicou que o desfile deste ano foi encurtado devido ao cansaço da presidente Dilma Rousseff, que chegou à 1h20 deste sábado da Rússia, em uma viagem de cinco dias para participar da cúpula do G20, o encontro dos líderes das maiores economias do mundo.

"O importante, da nossa parte, é que o desfile cumpriu exatamente aquilo que tínhamos desenhado. Um pouco mais curto, em função de a presidente ter chegado na madrugada de uma longa viagem da Rússia. Mas todas as representações desfilaram tranquilamente", disse.

O ministro negou que o receio em relação aos protestos tenha motivado a ausência da família da presidente na cerimônia. Esta é a primeira vez que a filha de Dilma, Paula Araújo, o genro, Rafael Covolo, e o neto, Gabriel, não participaram do desfile.

Segundo Carvalho, a filha da presidente ? que a acompanhou durante a viagem à Rússia ?, chegou cansada. Elas desembarcaram em Brasília à 1h20 deste sábado. ?Não tem medo nenhum. Eu mesmo trouxe um sobrinho meu. Muitas famílias vieram?, disse. ?Na houve esse clima de medo.?

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, foi uma das ministras que levou os filhos ao evento. Ela estava acompanhada do marido, o também ministro Paulo Bernardo (Comunicações).

Gilberto Carvalho disse que o público que assistiu ao desfile foi menor que nos anos anteriores. Segundo ele, houve ?excesso de receio? sobre o risco das manifestações. De acordo com a Polícia Militar, 15 mil pessoas assistiram ao evento.

?Não houve tantas pessoas porque eu acho que houve, ao meu juízo, um pouco de excesso de receio. Se falou muito dos riscos das manifestações. Isso pode ter afastado um pouco a população?, afirmou.

Fonte: G1