Ministro do TSE suspende propaganda partidária do DEM

DEM pode recorrer para que decisão seja revista pelo plenário

O corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Aldir Passarinho Junior, suspendeu nesta quinta-feira (20) duas inserções do DEM autorizadas para veiculação em televisão. As peças estavam previstas para serem exibidas nesta quinta-feira (20) e nos dias 22 e 25 de maio. O pedido de suspensão foi feito pelo PT.

Segundo o partido, na última propaganda do DEM exibida na televisão, a legenda apresenta realizações atribuídas ao governo municipal que teriam contado com a "colaboração" do então governador de São Paulo, José Serra, hoje pré-candidato do PSDB à Presidência. A prefeitura de São Paulo é administrada por Gilberto Kassab (DEM).

Na representação, o PT alega que o DEM fez propaganda eleitoral antecipada. De acordo com os petistas, o partido teria feito promoção do pré-candidato tucano. O presidente do DEM, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi informado da decisão pela imprensa. Ele disse que comentaria o assunto depois de consultar os advogados do partido.

Na inserção questionada, o DEM teria citado que ?o Brasil está num bom momento, mas pode melhorar muito mais. Mas para isso é preciso trabalhar juntos somar esforços?.

O DEM pode recorrer pedindo que o plenário revise a decisão. Mas, segundo assessoria do TSE, não há tempo hábil, porque para que o plenário analise é preciso aguardar cinco dias para que o DEM apresente a defesa.

Fonte: g1, www.g1.com.br