Ministro tem carteira de motorista suspensa por multas

Segundo jornal, carteira de ministro soma 96 pontos em infrações

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, está na lista de condutores que tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por multas de trânsito e ainda não entregaram o documento ao Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR). A lista pode ser consultada no site da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESP) do estado.

De acordo com o jornal ?Gazeta do Povo?, o ministro recebeu 21 multas de trânsito entre 2002 e 2009 e está recorrendo de oito delas no Cetran (Conselho Estadual de Trânsito). As infrações somam 96 pontos, a maioria delas por transitar em velocidade superior à máxima permitida. O limite para a habilitação ser suspensa é de 20 pontos.

Segundo a assessoria do ministro, ele foi notificado da suspensão da carteira no dia 9 de junho e tinha prazo até o dia 20 para devolver o documento, o que foi feito na última segunda-feira (15).

Por meio da assessoria, Paulo Bernardo também disse ter recebido as orientações para reabilitar o documento e que deve passar por curso de reciclagem assim que sua agenda permitir. Até lá, não deve dirigir.

Ainda segundo a assessoria, o ministro informou que a maioria das multas foi por excesso de velocidade e por falar ao telefone celular enquanto dirigia. Bernardo, diz a assessoria, está recorrendo apenas de duas infrações porque, nos dias informados, estaria em Brasília.

Deputados

Levantamento feito pelo diário paranaense também revela que três dos 30 deputados federais do estado estão com o documento suspenso por excesso de multas.

A consulta à lista de motoristas infratores do Paraná está no ar desde a semana passada e é parte de uma nova política anunciada pelo Secretaria de Segurança Pública do estado de incentivar os cidadãos a ajudarem a fiscalização.

Desde 28 de maio, os condutores que não devolverem a habilitação suspensa correm o risco de serem presos.

As medidas foram anunciadas após o acidente com o ex-deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho, que matou dois jovens, em Curitiba. A carteira de habilitação do deputado, que também estava suspensa, tinha mais de 130 pontos em infrações.

Fonte: g1, www.g1.com.br