Moradores tem água apenas 2h/dia para abastecer suas casas

João de Deus apontou como solução imediata a reabertura de poço do DNOCS já existente na comunidade

Perfuração de poços, abertura de estrada, habitação e energia elétrica são algumas reivindicações dos agricultores familiares do povoado Soturno, zona rural de Teresina. Ao todo, são 2.300 lotes em sete mil hectares, onde os trabalhadores se dedicam principalmente ao cultivo do caju. Convidado a visitar a comunidade, o deputado João de Deus (PT), acompanhado de representante da Agência de Desenvolvimento Habitacional, levou informações e firmou alguns compromissos.

A reunião aconteceu na sede da Associação de Trabalhadores Rurais do Soturno e, segundo o vice-presidente da entidade, Cassiano Alves, são 200 mil pés de caju plantados, mas falta infraestrutura. Segundo ele, ?cada morador tem apenas 2h/dia para encher vasilhas e garantir o abastecimento de suas casas. Vivemos próximos de Teresina, mas nossa região é esquecida?.

João de Deus apontou como solução imediata a reabertura de poço do DNOCS já existente na comunidade e, para isso, vai conversar com a direção do órgão. Sobre o problema da energia elétrica, o parlamentar pediu que as famílias fizessem relação dos que ainda não foram beneficiados para informar à empresa responsável pela obra. Quanto a abertura de novas estradas, ele afirmou que vai solicitar à Secretaria de Transportes um levantamento da situação.

A representante da ADH, Lili Carvalho, explicou os vários programas do governo federal para a construção de casas. Dentre as situações colocadas, verificou-se que a localidade se enquadra nos critérios do Semeando Moradias e aproveitou para deixar formulários de inscrição na Associação. João de Deus acrescentou ainda que buscará, junto ao Emater, kits cajuína e curso de capacitação para os agricultores.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte