Mudança na Agespisa é alvo de audiência na Assembleia Legislativa

A iniciativa foi encerrada com o compromisso de se realizar

Pautas inseridas na Reforma Administrativa aprovada no último mês, a vinculação da Agespisa à Emgerpi e a criação do Instituto de Águas centralizaram as discussões em audiência pública realizada na manhã de ontem no Plenarinho da Assembleia Legislativa. A iniciativa proposta pelo deputado Marden Menezes (PSDB) contou com a participação de entes dos mais variados âmbitos, como funcionários do órgão e representantes do Governo, onde se viabilizou o esclarecimento das principais dúvidas referentes à transição.

No que cerne a questão de pessoal, o presidente da Agespisa, Raimundo Trigo, indicou que sua gestão já tem demandado melhorias, como por exemplo a redução no número de funcionários terceirizados, impondo ainda que as dívidas com as empresas que prestam serviço do tipo constituem-se como um grande empecilho para a entidade.

Nesse âmbito, o diretor do Instituto de Águas, Herbert Buenos Aires, assumiu que a mudança não cessará a dívida, contudo, apontou para soluções encontradas em municípios do interior que ajudaram a minimizar o problema.

Líder governista na Casa, o deputado estadual João de Deus (PT), interagiu com os participantes, prospectando que as medidas tomadas pelo Estado buscam alçar avanços na área do saneamento e no equilíbrio financeiro da Agespisa. “Esperamos que tenhamos o encaminhamento necessário para avançar na discussão, o Governo está sempre aberto ao diálogo, o que queremos é melhorar a área no Piauí”, prospectou. Seguindo essa tangente, o petista corroborou a possibilidade de ser formada uma Comissão Especial sobre as mudanças no regime da entidade, de modo que nenhuma dúvida fique sem ser esclarecida. “Existe um conjunto de indagações dos funcionários e queremos saná-las, mostrando quais garantias o Governo dará”, impôs.

Sem um denominador comum, a iniciativa foi encerrada com o compromisso de se realizar uma nova audiência, sem data definida, para dar continuidade aos temas dispensados.

Fonte: Francy Teixeira