Mulher de governador cassado é acusada por compra de votos

Mulher de governador cassado é acusada por compra de votos

O TRE-RR casou na tarde de sexta-feira, por cinco votos a dois, o mandato do governador do Estado.

A ação que resultou na cassação do mandato do governador de Roraima, José de Anchieta Jr. (PSDB), na sexta-feira foi apenas a primeira a chegar a julgamento. Segundo o jornal Folha de S. Paulo de sábado, são no total trinta representações, entre elas a acusação contra a mulher de Anchieta, Shéridan, por compra de votos.

O material reunido tramita no Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) e traz uma gravação em que a mulher do tucano oferece inclusão de uma eleitora em um projeto social em troca de voto em Anchieta. Segundo a coluna Painel do jornal, no áudio Shéridan pergunta a eleitora: "o que a senhora quer para votar em Anchieta?".

Cassação

O TRE-RR casou na tarde de sexta-feira, por cinco votos a dois, o mandato do governador do Estado, José de Anchieta Júnior (PSDB), e seu vice, Francisco de Assis Rodrigues (DEM), pela utilização indevida da Rádio Roraima, que faz parte da estrutura da Secretaria de Comunicação do Estado, e ainda porque o apresentador do programa era servidor comissionado do Executivo.

Além de perder o mandato, Anchieta foi condenado a pagar multa de 50 mil UFIRs (R$ 53.205). Em seu lugar, assumirá Neudo Campos (PP), segundo colocado nas eleições ao governo do Estado realizadas em outubro de 2010.

Fonte: Terra