'Mulher não precisa de empoderamento, mas ser cuidada',diz deputado

Deputado se posicionou contra a criação da Bancada Feminina

No dia em que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), manobrou para criar uma comissão da Mulher, que a Bancada Feminina é contra, o deputado Flavinho (PSB-SP) desqualificou toda a luta das mulheres por empoderamento.

Em discurso no plenário da Casa, ele disse que mulheres não precisam de empoderamento, precisam ser amadas e cuidadas.

"As mulheres, que estão lá fora e não são feministas como muitas aqui, as mulheres de verdade que estão lá fora, ralando para sobreviver, não querem empoderamento, elas querem ser amadas, elas querem ser cuidadas, elas querem ser respeitadas. Quem quer ser empoderada são as feministas. Não venham me dizer que nós homens não entendemos de mulher; entendemos, sim. É que as senhoras, muitas vezes, não entendem o que é ser amada e acham que essas mulheres também não querem ser amadas como as senhoras. Respeitem as mulheres do Brasil que querem ser mães, que querem ser amadas e respeitadas", discursou.

Assim como as integrantes da Bancada Feminina, o deputado também se posicionou contra a criação da comissão, mas por um motivo completamente diferente: “Sou contra a criação de uma Comissão como essa, porque a mulher é tão preciosa que ela é cuidada em todas essas Comissões. Ela é cuidada na Procuradoria, na Secretaria.”

As deputadas são contra porque a proposta não foi discutida com a bancada, é considerada uma imposição de Cunha para dar cargos a mais partidos e enfraquece órgãos como a Secretaria da Mulher.
Image title

Fonte: Com informações da Brasil Post