Na Unasul, Lula destaca relações "harmônicas" entre os países

Na Unasul, Lula destaca relações "harmônicas" entre os países

Ele disse que América do Sul aprendeu a conviver democraticamente

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (26) que a América do Sul aprendeu a conviver democraticamente na diversidade e destacou como exemplo disso as atuais relações entre Colômbia e Venezuela.

Ele lembrou que as relações entre os presidentes Juan Manuel Santos, da Colômbia, e Hugo Chávez, da Venezuela, ambos presentes nesta sexta na Cúpula da Unasul em Georgetown, são muito "harmônicas".

"Este é o milagre da política", afirmou Lula na 4ª Cúpula Presidencial da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

Lula, que foi aplaudido várias vezes durante seu discurso, considerou também que a região obteve grandes avanços desde 2000 e que os países souberam respeitar a soberania dos vizinhos.

Ele destacou como a América do Sul conseguiu sair bem da crise financeira internacional, inclusive gerando empregos, enquanto os países em desenvolvimento ainda enfrentam dificuldades.

O presidente lamentou que os Estados Unidos tenham rejeitado o acordo que Brasil e Turquia conseguiram acertar com o Irã em maio para que a República Islâmica aceitasse processar urânio fora de seu território.

Lula uniu-se também à homenagem que a Unasul prestou ao ex-presidente argentino Néstor Kirchner, primeiro secretário-geral do organismo, quem morreu no mês passado.

Para o líder brasileiro, Kirchner será sempre uma "fonte de inspiração" para os políticos da região. "Os sonhos dele eram os sonhos de todos os sul-americanos", declarou Lula, seguido de aplausos.

A Unasul é um organismo regional integrado por Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Chile, Equador, Guiana, Peru, Paraguai, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Fonte: g1, www.g1.com.br