Não vou falar, inventem o que quiser, afirmou mulher de Pizzolato; confira

Andrea se encontrou na manhã de hoje com o advogado de Pizzolato

A mulher do ex-diretor do BB Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no processo do mensalão Andrea Eunice Hass, disse hoje que não vai falar com a impressa brasileira, só a italiana.

Andrea se encontrou na manhã de hoje com o advogado de Pizzolato, Lorenzo Bergami, em seu escritório no centro de Modena, no norte da Itália.

O encontro ocorreu antes da audiência do ex-diretor do BB em Bolonha, no norte da Itália, na qual a juíza Danila Indirli, horas depois, negou o pedido para que Pizzolato aguardasse em liberdade a decisão sobre a sua extradição para o Brasil. Segundo a juíza, o pedido foi negado porque havia risco de que Pizzolato pudesse fugir. Pizzolato vai continuar preso em Modena, no norte da Itália.

Na saída do escritório, a reportagem da Folha de S.Paulo tentou conversar com Andrea para ela desse uma entrevista sobre o caso. Andrea disse que não falaria com a impressa brasileira e que a imprensa poderia inventar o que quisesse. "Não vou falar com a imprensa brasileira. Só a italiana". A reportagem insistiu e ela disse "inventem o que quiser, vocês sempre fazem isso".

Fonte: Diário de Guarapuava