Ninguém é dono do eleitor, diz Dilma sobre possível apoio de Marina a Aécio no segundo turno

Dilma chamou de mentirosa a declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, dada logo após apuração dos votos do primeiro turno, de que os eleitores do PT são 'menos informados' e vivem em "gro


A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), seguiu a linha adotada por dirigentes de seu partido e minimizou o possível impacto de um apoio da candidata Marina Silva (PSB) ao candidato Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições.

"Eu fico muito feliz quando me apoiam, mas sei também até por uma questão de ter noção de que ninguém manda no eleitor", disse a candidata. A declaração foi feita durante entrevista coletiva realizada em Brasília nesta terça-feira (7) após reunião com governadores e senadores de sua base aliada eleitos no primeiro turno.

A reunião, que também contou com a presença de coordenadores da campanha da petista à reeleição, durou pouco mais de três horas. Durante a entrevista, Dilma evitou criticar Marina e centrou seus ataques à gestão do PSDB entre 1995 e 2002, sob o comando de Fernando Henrique Cardoso.

Dilma chamou de mentirosa a declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, dada logo após apuração dos votos do primeiro turno, de que os eleitores do PT são 'menos informados' e vivem em "grotões". "O PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres. Não é porque são pobres que apoiam o PT, é porque são menos informados", afirmou o ex-presidente, na última segunda-feira (6). "Essa história de que o povo não sabe votar porque não se formou em uma universidade é uma falácia. É uma mentira", disse a presidente.

Fonte: UOL