No Chile, Dilma Rousseff diz que partido do PMDB "só dá alegrias"

No Chile, Dilma Rousseff diz que partido do PMDB "só dá alegrias"

Ela ganhou uma camiseta da seleção brasileira com seu nome gravado e cumprimentou cada um dos esportistas dos times de handebol feminino

Em viagem ao Chile nesta terça-feira, onde está para prestigiar a posse de Michelle Bachelet, a presidente Dilma Rousseff comentou rapidamente a crise que já se estende há várias semanas com seu principal aliado, o PMDB. Porém, não quis aprofundar sobre seu sentimento a respeito da legenda, ao dizer apenas que o partido de seu vice Michel Temer ?só lhe traz alegrias?. Depois de cumprimentar 40 atletas brasileiros que participam dos X Jogos Sul-Americanos que acontecem no Chile, Dilma falou com a imprensa.

- Vou falar uma coisa para vocês: O PMDB só me dá alegrias - contou, esquivando-se de perguntas de jornalistas sobre os problemas que o governo está tendo que contornar com o partido:

- Olha, daqui pra frente, este é um ano muito especial. Primeiro, porque nós temos a Copa. E eu tenho a convicção de que vai ser uma Copa fantástica. Segundo, porque nós temos essa preparação para os jogos olímpicos. Nós somos o primeiro lugar (nos Jogos Sul-Americanos). Eles ganharam 37 medalhas de ouro. O próximo, atrás de nós ganhou 17, é a Argentina. E as mulheres tiveram um desempenho excepcional - comemorou a presidente.

Ela ganhou uma camiseta da seleção brasileira com seu nome gravado e cumprimentou cada um dos esportistas dos times de handebol feminino, handebol masculino e remo ? modalidades cujas provas acontecem na cidade de Viña del Mar, localizada a 120 km de Santiago, capital do Chile. A camiseta e um casaco do Brasil foram entregues a ela pelo chefe da delegação, Bernard Rajzman.

Depois de tirar fotos com os atletas, Dilma seguiu para um encontro privado com Bachelet na residência de balneário dos presidentes chilenos. Mais tarde a petista participa da posse, que contará ainda com a presença de outros 12 presidentes da América Latina e Caribe.

Fonte: G1