No jornal El País, Lula afirma que Copa tornou-se objeto de feroz luta política e eleitoral no Brasil

No jornal El País, Lula afirma que Copa tornou-se objeto de feroz luta política e eleitoral no Brasil

Lula diz que "as críticas, naturalmente, são parte da vida democrática".

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defende que a Copa do Mundo "tornou-se objeto de feroz luta política e eleitoral no Brasil". Em artigo publicado no jornal espanhol El País, Lula disse que "à medida que se aproxima a eleição presidencial de outubro, os ataques ao evento tornam-se cada vez mais sectários e irracionais". Para Lula, "determinados setores parecem desejar o fracasso da Copa, como se disso dependessem as suas chances eleitorais".

No artigo "O mundo se encontra no Brasil" sobre o mundial de futebol, Lula diz que "as críticas, naturalmente, são parte da vida democrática". "Quando feitas com honestidade, ajudam a aperfeiçoar a preparação do País", argumenta. "Mas determinados setores parecem desejar o fracasso da Copa, como se disso dependessem as suas chances eleitorais", afirma.

Além de acusar alguns políticos de torcerem contra o mundial, o ex-presidente acusa esses setores de disseminarem informações falsas no País. "Não hesitam em disseminar informações falsas que às vezes são reproduzidas pela própria imprensa internacional sem o cuidado de checar a sua veracidade. O País, no entanto, está preparado, dentro e fora de campo, para realizar uma boa Copa do Mundo - e vai fazê-lo", diz Lula no artigo.

No artigo, Lula lembra da infância e de quando o Brasil ganhou o torneio em 1958 na Suécia. "Eu tinha doze anos, e juntei um grupo de amigos para ouvirmos a partida final num campinho de várzea com um pequeno rádio de pilha", diz. "Eu sonhava em ser jogador de futebol, não presidente do Brasil".

Fonte: Estadão