No Piauí, ministro anuncia ideia de novo programa social

Ministro apresentou melhorias para o Bolsa Família

Nesta sexta-feira (29), o governador Wellington Dias esteve reunido com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Osmar Terra, para tratar do anúncio da união dos Programas Bolsa Família e Primeira Infância no Piauí para posterior criação de um novo programa. O encontro aconteceu no Salão Azul do Palácio de Karnak.

Pela mudança, as famílias cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único), que tenham crianças até os 3 anos de idade serão beneficiadas com o Bolsa Família.

Assim, o governo federal deverá juntar as áreas da educação, saúde, assistência social e cultura para criação de um novo programa chamado “Criança Feliz”. O cadastro único, utilizado pelo MDSA, é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica dessa população.

O governador destacou a continuidade no trabalho de ampliar a emancipação produtiva das famílias piauienses com a evolução no Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) no Piauí e, como isso, melhorou a qualidade de vida dos piauienses. Wellington espera que essas novas regras contribuam para atingir a meta de chegar a um IDH 0,8 nos próximos anos.

“Encontramos o Piauí, no inicio do Século XXI, como o estado mais pobre do Brasil, com um IDH 0,4, evoluímos no meu segundo governo para um IDH 0,6 e hoje temos um IDH na casa dos 0,7”, afirmou o chefe do executivo estadual. 

"A ideia dessa iniciativa é preparar a família da melhor maneira possível para que a criança nos seus primeiros dias de vida, seja saudável e ter todas as condições para pertimir um pleno desenvolvimento", complementou Wellington Dias.

Reunião com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (Crédito: Marcelo Cardoso)
Reunião com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (Crédito: Marcelo Cardoso)

Durante a reunião, foram discutidas soluções para desenvolver a união dos programas e outras melhorias na área social.  De acordo com Osmar Terra, a ideia é melhorar as condições de vida das crianças com até 1000 dias de vida e garantir uma melhora do desenvolvimento das pessoas dessa faixa etária e de suas famílias.

“Essa fase da vida é importante para a formação das pessoas. E melhorar a qualidade de vida das crianças, é melhorar o seu crescimento, beneficia desde a sua chegada na escola até o ingresso posterior no mercado de trabalho, ajudando a melhorar as condições dessas famílias”, comenta o ministro.

Uma das propostas levantadas durante a reunião é premiar os prefeitos municipais que tiverem os melhores exemplos de emancipação das famílias beneficiadas pelo Bolsa Família. De acordo com o ministro, a ideia é criar um prêmio entre R$ 100 mil a R$ 3 milhões para aqueles gestores que tiverem as melhores iniciativas. Osmar Terra destacou ainda uma segunda ideia, que é garantir às famílias que consigam um emprego formal, com carteira assinada, continuem a receber o benefício do Bolsa Família por um período de até um ano. 

Reunião com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (Crédito: Marcelo Cardoso)
Reunião com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (Crédito: Jorge Henrique Bastos)

O ministro anunciou que o Programa Bolsa Família recebeu um reajuste de 12.5%, pago já neste mês de julho. Com o reajuste, o valor per capita para as famílias contempladas pelo programa passa de R$ 77 para R$ 85. No Piauí, serão investidos mais R$ 10 milhões por mês. Atualmente, o programa beneficia mais de 451 mil famílias piauienses. O repasse mensal do bolsa ao Piauí supera os R$ 93 milhões/mês, por ano, essa valor gira em torno de R$ 1 bilhão por ano.

Piauí é o quinto estado do Nordeste visitado pelo ministro Osmar Terra nesta semana. O objetivo dos encontros é conhecer as ações desenvolvidas e dialogar com os governos locais e a população.

Fonte: Portal Meio Norte