No Twitter, Dilma lamenta morte da pioneira do feminismo no país

No Twitter, Dilma lamenta morte da pioneira do feminismo no país

Pioneira do movimento feminista no Brasil morreu no Rio aos 83 anos

A presidente Dilma Rousseff lamentou em sua conta no Twitter, neste domingo (22), a morte da escritora e feminista Rosie Marie Muraro, que estava internada no CTI do Hospital São Lucas, em Copacabana, após complicações de um tratamento de quimioterapia.

Foi com tristeza que soube da morte de Rose Marie Muraro, ícone da luta pelos direitos das mulheres", escreveu Dilma. "Intelectual notável, Rose Marie foi uma mulher determinada em tudo, na luta contra a barreira da cegueira, na luta pelas suas idéias."

Rose Marie Muraro foi uma das pioneiras do movimento feminista no Brasil entre a década de 70 e 80. Foram mais de sessenta anos de dedicação e luta nas conquistas pelos direitos das mulheres. Ela é autora de mais de 40 livros e também atuou como editora em 1600 títulos, quando foi diretora da Editora Vozes, ao lado do teólogo e escritor Leonardo Boff. Os dois trabalharam juntos por 17 anos. Ao lado de Boff, ela também lutou pela teologia da libertação.

"Somos todas gratas à dedicação incansável de Rose Marie. Aos amigos e milhões de admiradores em todo o Brasil, meus sinceros sentimentos nessa hora de dor", completou a presidente.

Fonte: G1