Novo sistema de e-mails vai "livrar governo da espionagem", diz Serpro

Segundo presidente do órgão, toda tentativa de invasão será identificada. Tecnologia deverá ser instalada na Presidência em novembro deste ano.

O presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), Marcos Mazoni, afirmou nesta segunda-feira (14) que o novo sistema de e-mails desenvolvido pelo órgão para proteger dados será capaz de ?livrar o governo completamente da espionagem?.

De acordo com ele, uma tecnologia chamada Expresso V3 e desenvolvida pelo órgão - que presta serviços de Tecnologia da Informação e Comunicações para o setor público - é capaz de identificar quaisquer tentativas de acesso ilegal de informações.

Todo o tráfego de dados ocorrerá em servidores do Serpro e por fibras óticas de empresas públicas, como a Telebrás, sem uso de redes estrangeiras.

?O uso do Expresso na comunicação, nos sistemas de comunicação do governo, livra o governo completamente da espionagem?, afirmou. O anúncio de instalação da nova tecnologia de e-mails ocorre após revelações, pelo programa Fantástico, de que o governo dos EUA espionou a Petrobras e a presidente Dilma Rousseff e de que o Canadá espionou o Ministério de Minas e Energia.

Com o objetivo de evitar o acesso de comunicações do governo brasileiro por outros países, a própria presidente determinou que o Serpro desenvolvesse uma tecnologia segura de transmissão de informações pela internet.

Mazoni afirmou que o Expresso V3 será implantando a partir de novembro, primeiramente na Presidência da República. O sistema é uma atualização de outra tecnologia de internet desenvolvida pelo órgão, o Expresso V2, já utilizado por 20% do governo federal.

Fonte: G1