O PPS dá exemplo ao adotar "ficha limpa", diz Antonio Félix

"Essa decisão foi acertada. Se queremos mudar o perfil da política brasileira, o exemplo tem de vir dos próprios partidos", afirmou o parlamentar.

O deputado estadual Antonio Félix avaliou como um avanço a decisão tomada pela Executiva Nacional do PPS de não aceitar, a partir destas eleições, que pessoas condenadas pela Justiça se candidatem pelo partido. "Essa decisão foi acertada. Se queremos mudar o perfil da política brasileira, o exemplo tem de vir dos próprios partidos", afirmou o parlamentar.

O "ficha limpa" foi aprovado, por unanimidade, na reunião da Executiva Nacional do PPS, sexta-feira passada. A medida faz parte da Resolução Eleitoral, que normatizará as convenções eleitorais do partido em todo o país. No documento, a legenda determina aos diretórios estaduais e municipais que não aceitem pré-candidatos condenados em segunda instância.

O parlamentar destacou também a coerência da bancada do PPS, que fechou questão a favor da aprovação da proposta. "Queremos a votação desse projeto, mas os governistas manobram para sepultar de vez o projeto", finalizou Antonio Félix.

Fonte: Ascom